Samantha é uma mulher linda, de causar inveja a qualquer outra. Com belos olhos verdes, seios acentuados, pele morena jambo, cabelos lisos, corpo escultural e rosto bem delineado, ela está sempre pronta para agradar o parceiro.

Diferente de todas as mulheres, a bela nunca irá discutir relação, reclamar dos defeitos do companheiro, fazer greve de sexo ou ter a temida tensão pré-menstrual (TPM).

Tamanha discrepância em relação ao comportamento feminino surge em detrimento de um único, mas importante detalhe: Samantha é uma boneca sexual composta de inteligência artificial (IA).

Conforme Sergi Santos, um dos criadores da boneca, a “moça” é programada para interagir de forma emocional com o companheiro.

Publicidade
Publicidade

Ela é capaz de apresentar três tipos de comportamento: romântico, para os eternos apaixonados; familiar, para os que desejam uma companheira mais recatada; e sexy, destinado aos que pretendem manter relação sexual.

Apresentada em Barcelona (Espanha), na quinta-feira (16), Samantha responde de acordo com os toques em determinadas áreas do corpo.

Santos, que não esconde o “afeto” pela boneca, frisa que o contato físico é necessário para que ela se manifeste.

“Você pode tocar nos quadris, nos braços ... ela gosta de ser beijada”, fala ao jornal britânico Daily Mirror.

Contudo, o inventor ressalta que o robô é programado para agir de forma progressiva, passando do romântico ao comportamento totalmente sexual.

Enfim, Samantha tem como propósito satisfazer os desejos mais íntimos do proprietário.

Publicidade

“O objetivo final do modo sexual é levá-lo a obter orgasmo”, declara o espanhol.

Embora exibida ao mundo como forma de revolucionar a interação entre homens e bonecas sexuais, até o momento, não há informações sobre o preço do “brinquedinho”, nem quando ele será lançado no mercado.

Por enquanto, é melhor achar uma mulher de verdade, afinal, encarar as clássicas bonecas infláveis é coisa pra maluco.

E você, caro leitor, tem coragem de trocar a namorada por uma bela boneca sexual do tipo Samantha? Ou acredita que a relação tradicional jamais será substituída?

#Bizarro #Mídia #Curiosidades