Que os animais enchem a casa de alegria, isso todos já sabem. Quando são bem tratados, eles tendem a ser dóceis e a retribuir qualquer manifestação de carinho. Seja gato ou #Cachorro, esses adoráveis bichinhos têm a capacidade de despertar nos humanos um amor tão grande a ponto de os considerarem parte da família.

Porém, o amor transmitido por esses animaizinhos vai além e consegue trazer benefícios também para a nossa saúde, aliviando sintomas de doenças e amenizando sofrimentos. Um caso comovente envolvendo uma idosa de 95 anos e sua “companheira”, uma cadelinha, emocionou os internautas.

Segundo o site Catraca Livre, a idosa, chamada Winifred Lowe, vive na Inglaterra e é cuidada pelos netos.

Publicidade
Publicidade

Um deles, Richard Dawson, foi quem divulgou a história da avó. A senhora tem #ALZHEIMER e desde então sofre com a saúde fragilizada.

Mas o tratamento de Winifred não ficou apenas a base de remédios convencionais. Em entrevista ao BuzzFeed News, Richard contou que a família decidiu dar a ela um medicamento diferente. Conforme informação dos próprios parentes, este tem sido o que mais deu bons resultados: a companhia de uma linda cachorrinha.

Orla, como foi batizada, visita a idosa duas vezes por semana. Quando estão juntas, passam horas se divertindo. E a cadelinha, como se entendesse a situação da dona, retribui o carinho. Winifred ri, brinca e esquece os problemas que acometem sua saúde.

Sucesso no Twitter

Após contar a história da avó, Richard publicou no Twitter uma foto em que a senhora e a cachorrinha aparecem brincando, aparentemente muito felizes.

Publicidade

A imagem comoveu os seguidores e logo recebeu mais de 5 mil curtidas.

Muitos usuários da rede se solidarizaram com a família. Relataram histórias de superação e postaram fotos, todas envolvendo a ajuda de animais no tratamento dos pacientes com Alzheimer.

Auxílio no tratamento

Mas o bom relacionamento entre o paciente e o animal de estimação não vem de agora. Inúmeros estudos apontam os benefícios que um bichinho traz para a saúde dos seres humanos.

Não se trata da cura definitiva de determinada doença, porém os momentos agradáveis e divertidos vividos ao lado do animal contribuem para a liberação de endorfina, um hormônio responsável pelo bem-estar no organismo. Fato que acaba contribuindo para o alívio de inúmeros males.

Portanto, além dos medicamentos tradicionais, a atenção e o amor dados por um animal podem ser considerados no sucesso do tratamento. #AjudaNoTratamento