A relação entre seres humanos e cães é tão próxima que estes últimos são mundialmente conhecidos como "os melhores amigos" do homem. E conforme relata o site Daily Mail, esta relação de amizade pode ser estendida até aos bebês – pelo menos é o que pode ser visto no caso do boxer Jeeves e do garotinho Graham Wahrhaftig, de nove meses de idade.

Toda vez que o bebê começa a chorar, a sua mãe, Katie Wahrhaftig, sabe exatamente o que fazer para animar a criança: ela chama Jeeves, que se aproxima do menino e esfrega o focinho em sua barriga, só parando quando Graham começa a gargalhar, como se pode ver a seguir:

Katie vive na cidade de Brookfield, situada no estado de Illinois (#EUA), e em fevereiro de 2016, quando estava grávida de cinco meses, adotou o cão de dois anos de idade após seu boxer anterior, Yoshi, ter morrido em função de uma doença cardíaca.

Publicidade
Publicidade

A mãe de Graham revelou que estava preocupada com a reação de Jeeves quando o bebê nascesse, pois tinha receio de que o cão não gostasse da criança. Entretanto, Katie afirmou que trabalhou duro para ter a certeza de que Jeeves continuasse a se sentir uma parte importante da família com a chegada de Graham.

Pelo visto, a americana trabalhou bem, já que, de acordo com ela, o cão e o bebê são "melhores amigos". Uma prova disso é que o cachorro segue o menino para todo lugar, inclusive quando é hora de tomar banho, de trocar fraldas e de mamar. E, é claro, dá "aquela forcinha" toda vez que Graham chora.

Cara de "mau" com docilidade

Segundo o site Clube Para Cachorros, cães da raça boxer têm somente "cara de mau", sendo na verdade #Animais muito dóceis e sociáveis. Além disso, são inteligentes e sabem como lidar com crianças, tendo até a capacidade de se comportar de modo a evitar algum tipo de ferimento infantil durante brincadeiras.

Publicidade

Adicionalmente, o boxer é extremamente protetor e apegado aos seus donos, mas se mostra desconfiado com pessoas estranhas. Exemplares da raça não costumam latir muito, aprendem truques com facilidade (possuem inteligência comparável a de uma criança de três anos de idade) e, apesar do tamanho, podem ser criados até mesmo em apartamentos.

Entretanto, este tipo de cachorro pode apresentar alguns problemas de saúde, como doenças no coração e torção gástrica, além de ser a maior vítima de desenvolvimento de câncer entre os caninos. #Curiosidades