A fúria de um grupo de religiosos fanáticos acabou provocando a morte trágica de uma jovem de 25 anos. A vítima foi identificada como Vilma Trujillo García e o motivo da crueldade deixou a população chocada com tudo que aconteceu.

O caso aconteceu em uma pequena comunidade da zona rural de El Cortezal, localizada na de cidade de Rosita, que fica ao nordeste da Nicarágua. Depois de ficar hospitalizada, a mulher não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu nesta terça-feira (28).

Vilma Trujillho foi vítima de religiosos que acreditavam que ela estava possuída pelo demônio. De acordo com informações dos familiares da mulher, a jovem foi amarrada e lançada em uma fogueira durante uma cerimônia que acontecia em uma igreja.

Publicidade
Publicidade

O fato ocorreu na última quinta-feira (23) e, desde então, a vítima estava internada no hospital.

O marido da vítima, Reynaldo Peralta, relatou que os membros da igreja tiraram a roupa de sua esposa e a amarraram junto da fogueira e, logo em seguida, a empurraram na sua direção. O ato deixou a mulher com gravíssimos ferimentos por todo corpo. Vilma chegou a ser encaminhada para atendimento em um hospital na capital do país, onde teria mais recursos para tratamento, porém, as chances de sobrevivência dela eram consideradas mínimas.

A polícia do local fez a prisão do pastor, Juan Rocha, e mais quatro pessoas acusadas de serem cúmplices do crime bárbaro. Vilma faleceu e deixou duas filhas.

Casos semelhantes

Não é incomum manchetes na mídia noticiando algumas tragédias envolvendo religiões extremistas.

Publicidade

Já ocorreram muitas mortes devido ao fanatismo de algumas pessoas que seguem de maneira cega algumas religiões.

Outro caso envolvendo fanatismo religioso que acabou em #Morte também foi divulgado recentemente pela mídia. Um adolescente, de apenas 15 anos, faleceu depois de passar por um longo período sem se alimentar devido ao jejum imposto pelos próprios pais. O estado de saúde do adolescente era tão crítico que, quando ele foi localizado, estava pesando apenas 16 kg.

O rapaz sofria de diabetes e os pais não aceitavam a doença do filho, impedindo que ele recebesse qualquer tipo de tratamento. Esse caso aconteceu em 2013, na Romênia, porém, os pais somente foram a julgamento recentemente e receberam a pena de prisão perpétua. #Mundo #Religião