Um #Crime bárbaro que aconteceu na cidade de Giugliano, na região de Nápoles ao sul da #Itália, chocou todo o país.

Um menor que sofre um leve quadro de doença mental foi vítima de abuso coletivo por colegas também menores de idade. O garoto, vítima dos abusos, tem apenas 13 anos de idade e os abusos foram praticados de forma coletiva por 11 delinquentes juvenis. As autoridades locais informaram que o crime veio à tona porque a mãe do garoto fez a denúncia. Todos os menores que participaram do crime foram identificados e, para surpresa da polícia, todos são menores de idade. No total, oito jovens com mais de 14 anos e 3 mais novos.

Nesta sexta-feira (24), as manchetes dos jornais italianos estamparam suas capas com o crime que teve uma repercussão enorme em todo país.

Publicidade
Publicidade

O prefeito da cidade de Giuliano declarou que esse é um caso terrível sem precedentes na região e que se encontra sem palavras para comentar o absurdo. Julga desconcertante a ideia do crime sexual, e torna-se muito mais assustador pelo cenário e pelos autores e vítima. "A ideia de serem cometidos crimes sexuais, ainda mais por crianças, é desconcertante", disse ainda assustado, o prefeito.

E para tornar o caso mais trágico, a mãe afirmou que os crimes foram cometidos repetidas vezes desde de janeiro. O garoto começou a andar com esse grupo recentemente e a mãe começou a notar um comportamento estranho do filho quando estava próximo dos garotos. Ela começou a investigar e descobriu o que acontecia. Ao conversar com o filho descobriu a crueldade e soube desde quando os crimes ocorriam.

O delinquentes juvenis praticavam "bullying" contra o garoto e o ameaçavam de espancamento e até de morte se ele falasse algo para alguém.

Publicidade

As ameaças também serviam para intimidar o menor e obrigá-lo a se submeter à violência sexual.

Os crimes aconteciam no meio da rua, ou até na casa de alguns dos menores infratores. Na Itália, assim como no Brasil, não há condenação para menores de idade. Dos 11 acusados, os oito que são maiores de 14 anos foram colocados no programa de medidas socioeducativas e os três que são menores de 14 anos são inimputáveis, ou seja, não pode sofrer sanções penais.

Você acredita que esses acusados podem se recuperar? Comente! #Estupro