Centenas de apoiadores do presidente os Estados Unidos, Donald Trump, fizeram passeatas em diversas cidades, como São Francisco (Califórnia), Nashville (Tennesse), San Diego Califórnia), Palm Beach (Flórida), Nova Iorque Washington, entre outras. Dados dão conta de que houve manifestações e comícios em 28 dos 50 estados, mas o número de apoiadores não superou o de opositores a #Trump em manifestações realizadas em 20 de janeiro, logo após a posse do republicano na Casa Branca.

Mobilizados por uma organização intitulada de "Espírito da América", os apoiadores de Trump carregavam bandeiras dos #EUA, cartazes com dizeres favoráveis às polêmicas medidas tomadas pelo presidente, entre elas a política de deportação de imigrantes.

Publicidade
Publicidade

Em função da permanente mobilização de opositores a Trump, o inevitável ocorreu: muitos (e impressionantes) confrontos corporais, dos quais se destacam os ocorridos num parque em Berkeley, São Francisco – famosa cidade de movimentos sociais de esquerda.

Opositores e apoiadores a Trump trocaram socos, chutes e pontapés, pauladas. Muitas pessoas se atracaram em brigas de solo, ficando feridas na cabeça, nariz, olhos, dentes quebrados, entre outras escoriações. Caracterizados pelas cores da bandeira dos EUA, alguns apoiadores de Trump utilizaram spray de pimenta contra seus opositores, que estavam vestidos de preto.

O curioso deste confronto em Berkeley foi o distanciamento inicial da polícia (conforme imagens da CBS), que praticamente ficou assistindo as lutas. Mas depois a polícia interveio e efetuou cinco prisões.

Publicidade

Segundo informou a polícia local, o enfrentamento envolveu 300 apoiadores contra 200 opositores.

Não obstante a ocorrência de tensão em outras cidades, a maioria das manifestações foi pacífica. O número de apoiadores a Trump teve, em alguns locais, bem abaixo dos opositores – que bradavam contra tais comícios pró-Trump. Em Minnesota, também ocorreram confrontos, mas a polícia interveio e prendeu seis opositores a Trump.

Confrontos também foram registrados em Nashville (Tennesse), mas a polícia não deixou que as brigas evoluíssem.

Nas palavras de ordem dos apoiadores de Trump destaca-se o argumento de que o presidente está ampliando os postos e trabalho, apoios ao controle sobre os imigrantes, entre outros. Do lado contrário, havia críticas à política contra imigrantes, frases ligando Trump à Ku Klux Klan, acusações de fascismo, além de condenações de preconceito aos gays por parte do governo.

No centro de Manhattan, em Nova Iorque, uma manifestação de 200 apoiadores de Trump se reuniu em frente ao luxuoso Trump Tower, famoso centro de negócios que tem 202 metros de altura e 58 andares. Há Trump Tower em outras cidades dos EUA e no exterior.

A capital federal, Washington, também não ficou de fora. Um grupo de 200 pessoas fez um comício de apoio ao presidente republicano na Praça Lafayette, em frente à Casa Branca. #Mundo