Mekenzie é uma jovem americana que teve a vida transormada do dia para a noite. De acordo com ela, tudo passou a ser um pesadelo, um verdadeiro filme de terror. Ela passou a responder a um #Crime grave, o abuso de menor. O motivo? Mekenzie anunciou que estava grávida e o pai da criança tem apenas 14 anos de idade. De acordo com informações do portal de notícias R7, o processo contra a jovem pode condenar ela até à vinte anos de cadeia. Segundo a mulher, que agora está aguardando presa o seu julgamento, ela e seu companheiro se conheceram em uma unidade do McDonald's, onde o amor deles floresceu. O casal teria sido apresentado por um amigo. As informações foram dadas com destaque pelo tabloide britânico 'Daily Mail'.

Publicidade

"Transamos direto no carro", confessou a jovem na polícia, que ainda informou ser incapaz de revelar quantas vezes os dois tiveram relações íntimas. Segundo a polícia, a mulher pegava o garoto em sua casa e o levava para fora da cidade. Ela escolhia sempre os lugares mais escuros e sem gente. Nos ambientes desertos, que incluíam fábricas fechadas, ela sempre tinha as relações íntimas. "Não sei contar quantas vezes isso aconteceu", confessou a criminosa, que não sabe o que fará de sua vida, especialmente depois que o relacionamento dela e do garoto a fez engravidar. A mulher foi presa pouco depois de revelar quem era o pai da criança. Para ela, não havia qualquer risco em ser presa.

Em entrevista à imprensa internacional, o chefe da polícia local, Jason Hepler, informou que a presa estava até orgulhosa do menino pelo fato dele ser pai. Ela acreditava mesmo que não seria detida pelo o que aconteceu. Além disso, os pais do menino sabiam do relacionamento e, por isso, para a jovem, tudo estava bem. Sem pensar que o que cometia era um crime, a jovem anunciou sua gestação através de uma publicação no Facebook. Após sua prisão, no entanto, a rede social foi bloqueada e fotos dela com o garoto excluídas. Pelo visto, ela queria esconder o que aconteceu entre eles.

A jovem agora responde por estupro de incapaz. A lei local diz que ela seduziu um menino. Ela ainda terá julgamento por pornografia infantil, já que teria fotos do rapaz sem roupa em seu celular.