Uma lesão impressionante durante um treino de musculação para pernas atingiu um atleta americano. Um vídeo gravado por um aparelho celular mostra o exato momento em que o pior acontece com o atleta.

Nas imagens, que circulam no YouTube e em outras redes sociais desde este sábado (25), é possível ver um rapaz em um destes aparelhos destinados a definir os músculos da perna. Existem muitos do tipos nas academias de todo o mundo.

O problema é que o esportista parece ter colocado muito mais peso do que suas pernas poderiam suportar. Ele faz algumas flexões com muita dificuldade. No terceiro movimento, o joelho esquerdo acaba envergando para baixo.

Publicidade
Publicidade

A cena é impressionante. O homem imediatamente leva a mão ao joelho com uma expressão de dor incrível. O vídeo termina. Um outro vídeo que tem acompanhado o primeiro mostra o rapaz já deitado no chão da academia de musculação, se contorcendo de dor.

Não é possível saber como ele foi retirado do aparelho. Mas fica claro que os discos que serviam de peso foram retirados para remover a vítima. Neste segunda sequência de cenas, os colegas parecem tentar improvisar uma maca com um tecido para talvez encaminhar a vítima para algum socorro médico.

Assista:

Cuidados

O que parece o #Acidente ocorreu com um esportista com certa experiência. Imagine os acidentes que podem ocorrer com os iniciantes? Por isso, os profissionais de Educação Física, especializados em musculação, dão algumas dicas importantes.

Publicidade

Está começando? Nunca faz exercícios sem o acompanhamento e supervisão de um profissional.

Vale lembrar que não basta só pegar pesado na carga, é preciso prestar atenção em outros detalhes para tirar proveito máximo da musculação e não forçar regiões como a coluna desnecessariamente.

Sejam qual forem os músculos em foco, ao erguer os pesos, faça o movimento com máxima intensidade e depois de chegar ao limite, volte devagar para evitar trancos. Aliás, perceber os limites é muito importante para não exigir esforços além do suportável, como no caso acima. #Tragédia