Uma idosa de 99 anos sofreu um abuso sexual em sua própria residência. Paul Mepham, de 62 anos, foi acusado por estuprar a senhora no condado de Hamphire na Inglaterra. De acordo com relatos, Paul entrou na casa da senhora depois de perceber que ela estava sozinha e que a porta da residência estava aberta. Logo após, entrou no seu quarto. O violentador, depois de ver que a mulher descansava em sua cama, foi em sua direção e perguntou se poderia acariciá-la até dormir. A idosa muito desconfiada percebeu que algo estava errado, e não aceitou a proposta do estuprador. O suspeito, então, a violentou. Ele agarrou os seios dela, começou a beijá-la e a enfiar a mão entre suas coxas.

Publicidade
Publicidade

O #Abuso Sexual contra ela durou cerca de 30 minutos. Segundo o promotor responsável pelo caso, Matthew Lawson, o acusado, depois das agressões, saiu, trancou a porta da residência e esqueceu duas latinhas de cerveja no fundo da casa da vítima.

A idosa, em seu depoimento, relatou que está com muito medo ir para sua casa e dormir sozinha. Ela disse também que ainda vê e sonha com o agressor vindo em sua direção para estuprá-la. Os familiares da vítima temem que o homem tenha abusado de outras senhoras. A neta da senhora relatou que outras idosas podem ter sido vítimas do estuprador, mas por conta da idade não conseguem ir à delegacia prestar as queixas dos abusos sofridos.

O advogado do réu explicou que não pode falar sobre a acusação. O estuprador foi condenado a 3 anos de prisão, sendo 1 ano e meio em reclusão.

Publicidade

Paul prometeu que não irá mas entrar ou passar perto da residência da vítima. Segundo uma detetive, casos de abusos sexuais contra idosas bastante vulneráveis são raros.

De acordo com pesquisas realizadas, a violência física, psicológica ou sexual contra idoso não param de crescer e ocupa o 2º lugar na classificação de denúncias no disque 100. Se você presenciar alguma violência contra um idoso, por favor ligue para o Disque 100, ou procure uma delegacia próxima, para denunciar o crime. Disque 100 e denuncie. #Investigação Criminal