Em brincadeiras coletivas, como no futebol, são comuns acidentes pequenos, como levar uma bolada. No entanto, esse simples acidente quase matou uma jovem. Hoje, com 35 anos, Lesley Kane lembra claramente de tudo o que aconteceu. Ela passava férias na Holanda e durante uma brincadeira levou uma bolada no peito. Alguns dias depois, a dor da bolada foi se intensificando e a falta de ar dela também. Lesley achava que estava gripada, mas, na verdade, acabou contraindo uma bactéria poderosa, que estava a comendo por dentro.

A bactéria começou a agir com a pancada da bola. Não demoraria muito para que parte de seu tronco e do seio esquerdo fossem destruídos pela bactéria.

Publicidade
Publicidade

Os médicos tentavam conter o mal, mas não foi fácil. Mas, afinal, como a tal bolada explica isso tudo? Com o tempo, os médicos descobriram que Lesley teve uma fasceíte necrotizante, que é um hematoma causado por uma pancada. O hematoma não tratado gerou a infecção bacteriana e, em seguida, tudo se agradou de maneira devastadora.

Abaixo o leitor pode ver uma das fotos de como o corpo da jovem ficou durante o tratamento hospitalar.

O tratamento da jovem durou, ao todo, um ano e os médicos tiveram que arrancar o seu seio. O objetivo deles foi evitar que a destruição da bactéria se espalhasse por todo o corpo. Ainda no hospital, a mulher tentava retomar a sua vida e chegou até a ter aulas aeróbicas em uma academia.

Publicidade

A foto abaixo mostra a jovem no dia que ela foi liberada a sair da internação e começar seu tratamento de reabilitação. A imagem mostra o corpo já cicatrizado.

Após ser liberada do hospital holandês, a paciente ainda não estava 100% e continuou seu tratamento em sua terra natal, a Escócia. A jovem decidiu contar tudo o que aconteceu com ela, a fim de que as pessoas tomem mais cuidado com o que parece algo simples. No caso dela, o que parecia corriqueiro, quase levou sua vida.

Veja abaixo uma imagem de Lesley após passar por todo esse turbilhão de acontecimentos que, certamente, foram bastante devastadores em sua vida.

Na sua opinião, a jovem faz bem ao contar essa triste, mas boa história de superação para todo mundo, a fim de criar um alerta sobre esse tão importante tema? Deixe o seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo de temas revelantes à sociedade. #Saúde