Quem aí tem o costume de passar horas e mais horas no #Celular? Seja para estudar, trabalhar, ou simplesmente se distrair nas redes sociais, o aparelho eletrônico já faz parte da vida de uma grande parcela da população mundial. Pensando nisso, um #Jovem de 15 anos resolveu processar sua própria mãe por lhe proibir de usar o #smartphone. Com a justificativa de maus tratos, o adolescente queria que a mãe passasse nove meses presa, enquanto ela pagava os custos legais dele. Entretanto, o pedido foi negado, nessa quinta-feira (23), pela juíza de Almeria - município da Espanha.

“Ela não seria uma mãe responsável se deixasse o próprio filho falhar nos estudos por estar distraído pelo smartphone", justificou a juíza responsável pelo caso ao negar o pedido do jovem, de acordo com informações do portal CNet.

Publicidade
Publicidade

A magistrada ainda afirmou que a mãe só estava exercendo com consciência sua autoridade de direito.

Caso semelhante

Casos como o deste adolescente são mais comuns do que se pensa. Em setembro de 2016, uma jovem austríaca processou seus pais por postarem mais de 500 fotos de vários estágios de sua vida. “Eles não tinham noção de vergonha ou limites. Tanto faz se eu estava sentada no penico ou pelada em meu berço, cada passo meu era registrado fotograficamente e, depois, tornado público”, afirmou a jovem, na época, à revista Die Ganze Woche.

Ela só descobriu as imagens postadas três anos após a publicação, que foi no momento em que a garota criou uma conta no Facebook. A reclamante, que não teve o nome revelado, tentou argumentar com os pais para que as publicações fossem retiradas da rede social.

Publicidade

Como não obteve êxito, resolveu processa-los alegando os motivos de desrespeito aos seus direitos por privacidade e proteção de dados.

Ainda de acordo com a revista, o pai decidiu que não ia apagar as fotos por não ver nenhum problema nas imagens. “Vejo a publicação dessas fotos como um direito meu. No fim das contas, é a nossa filha e, para mim e minha esposa, é um bom álbum familiar, que vai bem com nossos amigos no Facebook”, constatou o homem.