A morte de Naika Venant, uma adolescente de 14 anos, foi noticiada em todo o mundo. A menina se suicidou e transmitiu a despedida triste através do Facebook, em um vídeo em tempo real. A situação bárbara e desesperadora ocorreu na cidade de Miami, nos Estados Unidos.

Gina Caze, na época do suicídio, acabou dando várias entrevistas sobre o tema. Ela é a mãe biológica da menina, que foi entregue a um casal de pais adotivos. Gina até chegou a chorar durante uma entrevista, quando disse que os pais deveriam dar mais atenção aos filhos e tentar impedir que esse tipo de coisa ocorresse. No entanto, a mãe biológica agora é investigada pela Justiça dos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

A polícia se surpreendeu e revelou que ela pode ter relação direta com a morte da própria filha.

Mãe biológica teria incentivado morte de garota

A mãe da adolescente, acreditam os policiais, teria incentivado Naika a se suicidar. A garota ficou três horas online e a mãe, nesse tempo, enviou mensagens para ela pelo Facebook Live. A mãe da menina teria enviado, inclusive, mensagens zombando da menor e dizendo que ela não teria coragem de se matar.

A polícia descobriu que a mulher utilizava o próprio sobrenome para mandar as mensagens. Os agentes agora acreditam que houve da parte dela um abuso infantil, que prejudicou o psicológico da adolescente. Ela já vivia abalada pelo fato de ser cuidada por pais adotivos.

A mãe da menor não foi a única a mandar mensagens para ela. Outros internautas também zombaram dela.

Publicidade

Já algumas pessoas, mais preocupadas, solicitavam que a jovem evitasse agir contra a própria vida. Um dos usuários, que seria a mãe da garota, foi o que mais a encorajou a tirar a própria vida. Uma pessoa teria descoberto o que a mãe dela fez e denunciou o caso à polícia.

A primeira denúncia contra Gina foi entregue duas semanas após o suicídio, e agora a polícia acredita ter provas suficientes contra ela. Um amigo de Naika até chegou a chamar a polícia. No entanto, ele não passou o endereço certo. Ao entrarem na casa correta, os agentes perceberam que ela estava pendurada no banheiro, enquanto seus pais adotivos dormiam. #Crime