Três jogadores de futebol acusam Mary Fletcher, hoje com 42 anos, de abuso sexual. Eles revelam que na época em que o abuso ocorreu ficaram indefesos e ao mesmo tempo enfeitiçados com tanta beleza. Os atos ocorreram nos Estados Unidos. Mary agora está enfrentando o pior. As acusações contra ela a fizeram ser presa, sem nenhuma previsão para voltar à liberdade. De acordo com informações do tabloide britânico 'Daily Mail', a prisão ocorreu no dia 28 de fevereiro. A investigação do abuso, no entanto, começou ainda em setembro de 2016. Os três atletas informaram em seus depoimentos que Mary se aproveitou de seu trabalho para cometer tal ato. Fletcher é assistente de dentista e mesmo tendo mais de 40 anos, não aparentava essa idade.

Publicidade
Publicidade

O 'Daily Mail' não deixa claro qual é a idade dos jogadores, mas informa que quando o #Crime ocorreu todos tinham menos de 18 anos. Como o caso aconteceu nos Estados Unidos, Mary pode sim ser considerada uma estupradora em potencial pela Justiça do país. Isso porque na lei americana, sempre que um adulto tem relação sexual com alguém com menos de 18 anos, ele pode passar por uma acusação de abuso sexual, mesmo que a relação seja consentida. No Brasil, o mesmo ocorre com menores de 14 anos.

O promotor do caso, Kirk Andrus, disse à imprensa internacional que os jogadores ainda eram estudantes e que o abuso contra eles ocorreu nas mais diferentes regiões. Os abusos teriam sido muitos e algumas vezes com os três garotos ao mesmo tempo.

O promotor alega que os jogadores eram imaturos e que Mary se aproveitou disso para ter o que tanto queria.

Publicidade

"O relacionamento é provavelmente uma palavra errada, mas eles não estão preparados, são indefesos (livremente traduzido do inglês)", disse o promotor. Agora Fletcher está com um problemão. Acusada de abusar dos jogadores, ela enfrenta também outras três acusações, como não cooperar com a polícia e até por coagir uma das vítimas. Mary se diz inocente e diz que na hora que os atos aconteceram os menores em nada pareciam indefesos. Segundo ela, todos queriam muito o que aconteceu. A desculpa não convenceu a Justiça americana e a mulher pode ficar anos na cadeia. #Investigação Criminal #Casos de polícia