Uma mulher de 30 anos estaria brigando com a sogra, quando cometeu uma loucura inexplicável. Do nada, a mulher pegou em um cutelo de carne e cortou a perna do filho, um bebê de dois, anos. De acordo com a mídia local, as duas estariam em casa, com o menino, quando a #mãe pegou a arma e cortou a perna direita do filhinho, pela coxa, na cidade de Guyuan, no noroeste da China. Os cirurgiões teriam tentado reconectar a perna no menino, mas só o futuro vai mostrar como ele vai progredir.

Os policiais entraram na casa dessa família, pela janela da sala de estar, depois de alertados pelos vizinhos, alarmados com tamanha gritaria.

Publicidade
Publicidade

Depois de travarem a cena, foi visto um policial correndo com uma bolsa de plástico na mão, onde estaria levando a perna do menino, enquanto que a mãe foi levada por policiais.

Não se sabe muito ainda sobre essa família, mas a mãe teria o sobrenome de Wang. O menino foi levado, já inconsciente para o hospital, por causa da perda excessiva de sangue. Os médicos cirurgiões teriam passado várias horas, tentando o milagre de salvar a perna do menino, que teria ficado toda descolada do corpo. Pelo menos, os testemunhos estão apontando que os paramédicos saíram com a criança desmaiada, e que o policial entregou a perna do menino, dentro de um saco de plástico.

Alegadamente, a cirurgia correu bem, e eles conseguiram reconectar a perna direita do menino, que vai continuar sob observação, durante 72 horas, na unidade de cuidados intensivos do #Hospital chinês.

Publicidade

Os médicos explicaram que o membro do menino tinha sofrido a morte do músculo, por causa da perda de sangue, mas os efeitos a longo prazo da lesão do menino ainda não são conhecidos. Só o tempo é que vai mostrar o quanto o bebê vai recuperar, apesar de a gravidade da lesão sofrida.

Não ficou claro se a avó do menino estaria bem, ou se também teria sofrido algum tipo de ferimento, durante a briga entre as duas mulheres. A polícia vai investigar esse caso, mas alguns vizinhos estão sugerindo que a mulher de 30 anos teria problemas mentais.

No entanto, as autoridades não confirmaram ainda se a suspeito sofre de qualquer doença psicológica. Wang ficou detida pela polícia, enquanto aguarda pela investigação do caso. #Bebê