Na última quarta-feira (8), foi comemorado o Dia Internacional da Mulher em todo o mundo. Uma equatoriana, cujo nome e idade não foram identificados, resolveu comemorar em um motel com o amante. O que ela não esperava era que o marido estivesse na porta do Motel Lady Tantra, em Quito, capital do Equador.

“Filha da p.., não? Olá, como está? Vejam, saindo do motel? Vejam, vejam”, diz o marido, enquanto a mulher vai em sua direção para evitar que ele continue filmando. “Vejam de onde saem, vejam de onde sai esta senhora”, continua o marido traído.

Em determinado momento do vídeo de 37 segundos, ele se dirige ao homem que estava com sua esposa (ou ex-esposa) e diz “aí está o filho da p...”.

Publicidade
Publicidade

Até o momento, o vídeo divulgado no YouTube tem quase 500 mil acessos.

Violência

Uma das coisas que mais chama a atenção no vídeo é a reação do marido. Embora ele tenha armado tocaia para flagrar a mulher com a amante, ele não reage violentamente.

O homem, que também não teve identidade revelada, xinga a esposa, xinga o amante dela, mas em nenhum momento parte para a agressão, como em outros casos de #traição já divulgados.

Em algumas situações, casos de traição, tanto de homem quanto de mulher, já acabaram em agressão e até mesmo morte.

Adultério

A traição conjugal é algo muito sério, que destrói famílias, deixa filhos traumatizados e traído e traidor em situações delicadas. No Canadá, por exemplo, a cidade de Ottawa entrou em polvorosa em 2015 depois que dados de um site especializado em encontros extraconjugais foi hackeado e dados dos cadastrados foram divulgados.

Publicidade

Um em cada cinco habitantes da cidade de 883 mil habitantes estava cadastrado no site. Não significa que todos os cadastrados traem suas esposas/esposos, mas, sem dúvida, há uma propensão a isso já que o site é especializado em encontros amorosos entre pessoas casadas.

Muita gente trata o #adultério como piada ou brincadeira, mas a verdade é que está longe de ser brincadeira. É algo que destrói reputações e transforma famílias estruturadas em terra completamente arrasada.