Uma menina, Dominique, nasceu na Costa do Marfim, com quatro pernas e duas colunas vertebrais. A gestação seria de gêmeos, mas o outro bebê não se desenvolveu o suficiente, e Dominique nasceu com partes inferiores de seu irmão. Porém, o que parecia começar como uma tragédia, acabou em uma enorme alegria, quando, aos dez meses de idade, tudo indica que a menina não terá qualquer limitação em sua vida. Durante todo este tempo, ela teve que mudar de país e passar por uma cirurgia delicada, mas os resultados não poderiam ser melhores.

A pequena Dominique foi levada para Chicago, para um hospital pediátrico especializado, onde ela fez uma cirurgia rara, que mudou sua vida.

Publicidade
Publicidade

Os #Médicos conseguiram separar a menina, do 'gêmeo parasita' que estava crescendo fora dela. A bebê sofreu um arriscado procedimento de seis horas para separá-la do remanescente de seu gêmeo, que não estava totalmente desenvolvido, e que se colava desde o pescoço e costas.

A cirurgia foi muito delicada, porque envolvia "separar o osso, os vasos sanguíneos e os nervos, remover a massa e, em seguida, reconstruir suas costas". No final, os médicos garantiram que "foi um enorme sucesso". O cirurgião pediátrico e reconstrutivo Frank Vicari revelou que "ela está indo bem". A menina só precisou ficar cinco dias no hospital, e já se encontra em casa, junto com uma 'madrinha' e está se recuperando muito bem.

Um 'gêmeo parasita' é um gêmeo idêntico que não se separa completamente durante o desenvolvimento, mas é dependente do sistema do corpo do hospedeiro.

Publicidade

Foi isso que aconteceu com a pequena Dominique que, até aos dez meses, quando fez essa cirurgia, não era capaz de fazer muitas coisas e, com o crescimento, ela iria piorar mais ainda, uma vez que o seu coraçãozinho não seria capaz de sustentar os membros extras e teria reduzido sua vida.

"Agora que nós removemos seu gêmeo parasita, ela é uma garota normal", disse o Dr. Robert Givens Kellogg, neurocirurgião pediátrico. Os médicos agora acreditam que Dominique viverá uma vida normal e em pleno funcionamento, até porque a corajosa bebê já pode se sentar sozinha, poucos dias depois da cirurgia, que aconteceu a 8 de março.

Dominique está sendo cuidada por Nancy Swabb, uma mulher de Illinois, que se ofereceu para recebê-la, depois de ver um post no Facebook sobre sua situação. Nancy vai cuidar de Dominique até que ela fique pronta para ir para casa para junto de sua família na Costa do Marfim, que se espera que seja em meados de abril.

Nancy contou que está sendo "uma alegria" ter essa menina com a sua família, e que estão sempre enviando fotos e atualizações para a família de Dominique, que estão ansiosos por receber a menina de volta.

Veja como está a menina depois da cirurgia:

#Bebê #Saúde