Determinadas crenças religiosas e concepções filosóficas apontam que o caminho do homem é sempre evoluir e progredir. Nos últimos tempos, foi possível perceber que o respeito e a tolerância para com os gays têm crescido significativamente, mas lentamente.

Entretanto, essa tendência positiva deverá crescer de forma significativa nos próximos anos. Ao menos é isso que aponta uma pesquisa realizada há pouco tempo nos Estados Unidos.

De acordo com os dados levantados, pouco menos de 50% dos jovens se identificam e se consideram heterossexuais.

A pesquisa foi realizada pela agência J. Walter Thompson Innovation. O público foco da pesquisa foi a chamada #Geração Z.

Publicidade
Publicidade

Ou seja, englobou jovens que contam com idade entre 13 e 20 anos.

Uma das principais perguntas da pesquisa dizia respeito à orientação sexual. Os resultados envolvendo essa questão acabaram surpreendendo. Uma faixa de 48% dos jovens adolescentes que responderam às perguntas apresentadas afirmaram que são 100% heterossexuais. Em termos comparativos, os números obtidos nesse sentido na geração imediatamente anterior, a millenials, eram de 65%.

Os resultados da pesquisa foram divulgados na revista 'Vice' americana.

O artigo ainda esclarece que os jovens entrevistados deveriam indicar um número entre 0 e 6. Na escala, 0 seria “completamente hétero” e 6 “ completamente gay”. Mais de um terço dos participantes escolheram uma escala entre 1 e 5, mostrando com isso como os jovens que estão crescendo e se desenvolvendo em um mundo que está em constante transformação e em meio a um fluxo de informações jamais visto estão encarando a #sexualidade.

Publicidade

O termo gênero, também usado na pesquisa, registrou uma faixa de um terço. Desta vez, os jovens afirmaram que o gênero não define uma pessoa. Na geração anterior, esse número era de 28%.

De acordo com os entrevistados, mais da metade deles (56%) conhecem ou sabem de alguém que se identifica com algum pronome de gênero neutro.

Essa forma de pensar da geração Z também influencia outras áreas, dentre elas a moda. Esse ramo está dando sinais de que será cada vez mais neutro. Para se ter ideia, mais da metade dos entrevistados disseram que já compraram alguma peça de vestuário feita para o gênero oposto.

Esses sinais deixam claro outra coisa: os jovens da geração Z estão mais preocupados em buscar a liberdade do que em seguir meras tendências. #Comportamento