Geralmente, quando embarcamos em um ônibus não nos preocupamos em saber o currículo profissional do motorista. Apesar dele ser responsável pelas nossas vidas, raramente temos interesse em conhecê-lo antes de entrar no coletivo.

Embora essa precaução seja ignorada na maioria das vezes, sem resultar em efeito colateral grave, às vezes, ela pode ser o último recurso para evitar tragédias nas rodovias.

Um recente exemplo da necessidade em conhecer melhor as circunstâncias de trabalho de um motorista, pode ser observado no vídeo de um trágico acidente na #China. As imagens são da China Central Television.

Segundo a imprensa internacional, o veículo de dois andares que levava 84 pessoas na província oriental de Zhejiang, colidiu com violência na traseira de um caminhão, após o condutor dormir ao volante.

Publicidade
Publicidade

Na gravação, o chinês aparece com a fisionomia exausta – característica dos trabalhadores daquele país, subordinados a longas horas de atividade.

Embora tente lutar contra o sono, ele acaba vencido pelo cansaço e dorme brevemente com o veículo em movimento.

Nesse instante, o vídeo mostra o ônibus batendo com força no caminhão que está à frente. Além dos vidros se quebrando, o filme evidencia o espanto do condutor e de uma passageira próxima a ele.

A tragédia resulta em um morto e dezenas de feridos. O motorista é preso acusado de causar acidente de trânsito com vítimas.

Ainda que a consequência do evento não possa ser revertida, o episódio facilmente seria evitado, caso algum usuário do coletivo tomasse medidas para impedir o condutor de guiar o veículo naquelas condições.

Porém, é de conhecimento público, o fato de trabalhadores morrem de exaustão, na China, devido as ínfimas leis referentes à proteção dos direitos trabalhistas

FUNCIONÁRIO MORRE DE EXAUSTÃO EM LOJA DA APPLE

Conforme reportagem do Daily Mail, de 2015, o operário Tian Fulei, 26 anos, foi a óbito por excesso de trabalho numa fábrica da empresa perto de Xangai, em 3 de fevereiro daquele ano.

Publicidade

Segundo o jornal, o homem que atuava na produção de IPhones sofreu um colapso depois de trabalhar em turnos de 12 horas diárias, sete dias por semana, sem folga.

Ao que parece, esse tipo de acontecimento continuará a se repetir.

#Mídia #Curiosidades