Gabbe Rowland passou uma semana infernal, sofrendo os piores abusos nas mãos do namorado. Justin Mustafa esteve preso e quando saiu, se mentalizou que a namorada o tinha traído. Em 2013, ela passou uma semana terrível, onde esteve sujeita a vários tipos de abusos, quando o namorado a injetou com heroína, a estuprou e forçou a fazer um ato sexual em seu cachorro. Agora, ele foi condenado a seis anos de prisão, em Massachussets, nos Estados Unidos da América.

Foi quando Gabbe falou que estava grávida, que começaram os conflitos. Ele ficou convencido que ela o tinha enganado, enquanto ele estava na cadeia, e foi aí que ele cometeu os abusos mais vis sobre ela, quando bateu, estuprou e a drogou.

Publicidade
Publicidade

Ele até a filmou enquanto a forçava a fazer os atos sexuais degradantes, de acordo com o que a jovem contou para o jornal The Sun.

A jovem Gabbe tinha direito a manter seu anonimato, mas ela escolheu dar a cara e contar sua história e aquilo porque ela passou para todo o mundo saber, em um esforço para impedir que isso aconteça com outras mulheres.

Gabbe começou namorando com Mustafa, em 2011, e a jovem contou que "andava sobre as nuvens", toda apaixonada por ele. Um certo dia, ele falou que estava prestes a aparecer em tribunal, porque uma ex-namorada o havia acusado "filmar ela sem seu consentimento", o que ele negou sempre. Mustafa contou para Gabbe que eles tinham feito uma fita de sexo juntos, e quando terminaram o relacionamento, a ex resolveu se vingar e inventou essa história para a polícia.

Publicidade

Admitindo estar "cega por seus sentimentos", a verdade é que Gabbe acreditou no namorado e o apoiou sempre. Ela escrevia-lhe todos os dias e o visitava duas vezes por semana, enquanto ele esteve preso, durante um ano. Foi depois de ele sair da cadeia, que Gabbe engravidou. Inicialmente, ele ainda se mostrou satisfeito com a novidade, mas pouco depois, começou se mostrando mais desconfiado.

Mustafa começou, então, com as acusações de infidelidade contra a namorada e até chegou a sugerir que ela abortasse. Foi após uma discussão que Gabbe pegou nas suas coisas e saiu de casa durante a madrugada. Ficou na casa de um amigo, até que Mustafa a convenceu de seu arrependimento. Entretanto, Gabbe sofreu um aborto espontâneo, que ela acredita ter sido provocado pelo estresse que estava vivendo. "Voltamos a ficar juntos, mas as coisas nunca mais foram as mesmas havia ciúmes e brigas com frequência", contou Gabbe para o jornal The Sun.

Depois, chegaram as agressões. Ele injetava-a com heroína, uma a duas vezes por dia, deixando-a sem controle nenhum.

Publicidade

Durante toda a semana, ele a humilhou física e sexualmente. No crime mais impressionante, ele obrigou que ela se despisse e levou o seu cão, um pitbull para o quarto, dizendo para ela "fazer sexo oral no cão", enquanto ele filmava. "Essa foi uma das coisas mais degradantes que ele me fez fazer. Eu me senti tão fisicamente doente e tão horrorizada. Depois disso, ele me disse para ir ao banheiro, limpar meus dentes, e voltar a dar-lhe sexo oral", contou Gabbe.

Tudo terminou quando Gabbe o conseguiu denunciar para a polícia, e se esconder em um centro de abrigo. No dia seguinte, ele foi preso, e seu pesadelo terminou. Em março de 2014, Mustafa foi considerado culpado e foi condenado a seis anos de prisão.

Sobre a sentença, Gabbe disse: "Fiquei aliviada, mas acho que a sentença deveria ter sido mais longa". Gabbe está feliz com seu novo trabalho e diz que vive em um lugar melhor, enquanto espera por dias ainda melhores. "Um dia eu sei que vou encontrar um homem por quem me apaixonarei - ainda acredito que há alguém lá fora que vai me fazer feliz", contou a jovem. #namoro #Violência