Vilma Trujillo García, nicaraguense de 25 anos, faleceu uma semana após ter 80% de seu corpo queimado em um ritual de exorcismo. Cinco pessoas foram presas, suspeitas de participação na sessão que ocorreu no dia 15 de fevereiro em El Cortezal, em um templo da #Igreja evangélica Visão Celestial das Assembleias de Deus.

Segundo relatos, Vilma havia sido levada para uma "oração de cura" na igreja, pois acreditava-se que estava "possuída" e, depois de uma suposta "revelação divina", a diaconisa Esneyda del Socorro Orozco ordenou que fosse feita uma fogueira no pátio do templo, para que a mulher fosse curada.

De acordo com a polícia, Vilma foi despida, teve mãos e pés amarrados e foi lançada à fogueira, sofrendo queimaduras de primeira e segundo grau.

Publicidade
Publicidade

Levada a um hospital em Manágua para tratar das feridas, acabou morrendo no dia 28 de fevereiro, terça-feira.

Reynaldo Peralta, marido de Vilma, diz que a esposa foi vítima de bruxaria, mas que não estava possuída. Ele afirma ainda que ela estava tomando um remédio dado por um homem e que, desde então, mudou seu comportamento - Peralta viria a saber mais tarde que o tal homem a havia estuprado. O marido revela que Vilma teria sido levada à força pelos membros da igreja, que a acusaram de tentar atacar pessoas com um facão.

Juan Gregorio Rocha, pastor que atua no templo, disse que, quando "o espírito do demônio saiu do corpo" da vítima, ela caiu na fogueira, negando que a tivessem jogado no fogo. Segundo a Assembleia de Deus, Rocha não é reconhecido como pastor, apesar de usar o nome da igreja.

Publicidade

Na Nicarágua, o número de evangélicos tem crescido rapidamente, perfazendo, hoje, cerca de 40% da população. Essa situação se repete em muitos países da América Latina e também da África, onde missionários têm trabalhado com afinco na evangelização principalmente dos mais pobres. Em países na região central e no oeste do continente africano tem se tornado cada vez mais frequente o abandono de crianças por suas famílias por orientação da igreja, que as acusam de ser feiticeiras e de estarem possuídas pelo demônio e serem responsáveis pelas desgraças que ocorrem na família. No Congo, estima-se que cerca de 50 mil crianças já tenham sido deixadas à própria sorte nas ruas; 1 em cada 5 morrem, sendo a fome a causa principal. #evangelicos #Morte