Uma jovem mãe quase morreu depois de ser atingida por uma bola e contrair uma #bactéria. Os médicos tiveram que remover o peito esquerdo e uma grande parte do seu tronco. Desde então, sua vida mudou completamente.

Lesley Kane, de 35 anos, entrou em colapso enquanto estava de férias na Holanda e foi levada com urgência para o hospital depois de sofrer por alguns dias sintomas que pareciam gripe. Os médicos descobriram que ela tinha sepsia e uma infecção bacteriana chamada fasceíte #necrotizante, causada por um pequeno #hematoma em seu peito esquerdo que ela sofreu enquanto jogava dodgeball.

A sua condição era crítica e seu corpo se deteriorava tão rapidamente que os cirurgiões ficaram sem escolha senão remover seu peito esquerdo, seu tronco e parte de suas costas em um tratamento que poderia salvar a vida da mulher.

Publicidade
Publicidade

O que se seguiu foram meses de enxertos de pele e uma luta para se recuperar de seus ferimentos horríveis. Ela ainda está lutando para se recuperar totalmente, em sua casa na cidade de Stonehaven, na Escócia. Mesmo após seis meses ela ainda está em tratamento.

Lesley conta que tudo aconteceu durante uma viajem de férias: "Quando saí da Holanda, eu ainda estava usando uma cadeira de rodas. Eu tive que fazer bastante fisioterapia para ter minha força de volta ", disse ela ao Mirror. "Voltei para a Escócia, mas não consegui voltar à minha vida de antes. Eu ainda não podia caminhar uma grande distância ou realizar tarefas como eu costumava fazer. Minha vida do dia-a-dia não era mais como era antes. Eu me sentia cansada, muito cansada o tempo todo, e sentia muita dores", conta.

Ela acrescentou: "Ainda não estou bem onde eu queria.

Publicidade

Eu sinto que minha mente está 100 por cento, mas meu corpo simplesmente não consegue acompanhar-me. Estou chegando lá. Eu voltei ao fitness e ao meu fisioterapeuta e estou tentando construir minha vida de volta, mas é uma longa jornada e tenho anos de cirurgias pela frente para reconstruir e melhorar minhas cicatrizes".

Lesley quer compartilhar sua história para alertar os outros que mesmo as pequenas questões de saúde podem se transformar em condições sérias: "As pessoas devem sempre verificar sua saúde. Não importa se sofrerem algo que não seja tão sério, é importante ficar sempre atento".