Você já deve ter ouvido falar que a #Suécia, que tem uma rainha brasileira, é um dos países mais inovadores do mundo, mas algumas particularidades do cotidiano sueco podem parecer coisa de filme de ficção científica. Uma das características mais extraordinárias da cultura do povo sueco é a preocupação com o meio ambiente e a preservação do planeta. Essa preocupação não se limita apenas ao âmbito popular, pelo contrário: os políticos da Suécia sempre estiveram mobilizados para diminuir a poluição e a destruição do ecossistema.

A Suécia tem investido seu capital na compra de lixo

A Suécia tem avançado tanto na #reciclagem de materiais que até vem comprando lixo de outros países.

Publicidade
Publicidade

Todos os anos, a terra do ABBA importa cerca de 800 mil toneladas de material reciclável, que é usado na produção de energia do país. Mesmo com uma #coleta seletiva altamente eficiente (99% do lixo sueco é reutilizado), o país ainda necessita de uma maior quantidade de lixo para as usinas que transformam os resíduos em energia elétrica. Isto significa dizer que, além de fazer o próprio dever de casa, a Suécia também tem eliminado uma grande quantidade de lixo proveniente de outros países, que provavelmente iriam poluir espaços naturais se não tivessem este destino.

A água é totalmente reciclada

A água na Suécia também é totalmente reciclada. Toda a água que desce pelo ralo das casas no país retorna para uma estação de tratamento, onde é novamente convertida em água potável (a água que sai das torneiras suecas é totalmente própria para consumo).

Publicidade

Dessa maneira, o país tornou-se hidricamente autossuficiente, o que livra a Suécia de qualquer crise de falta de água, já que este sistema não depende de qualquer temporada de chuva, como acontece no Brasil. O povo sueco pode ligar a torneira sem nenhum peso na consciência.

Lixeira "is the new cofrinho"

Ao visitar a Suécia, todo turista se depara com máquinas de depósito de material reciclável. Mas não se tratam de cestos de lixo comuns. Lá, as máquinas de depósito de lixo trocam garrafas pet, garrafas de vidro ou latas de refrigerante por dinheiro! Cada material reciclável tem seu valor específico, avaliado de acordo com o material e o tamanho do produto. Por exemplo: uma lata de refrigerante custa 50 centavos suecos (cerca de 17 centavos brasileiros), enquanto uma garrafa pet pode chegar a custar 4 coroas (cerca de 1,70 na nossa moeda). Para facilitar, todos os valores estão impressos nos rótulos dos materiais recicláveis. Ao comprar um refrigerante, o consumidor pode ler quanto ganhará caso o deposite na máquina de coleta seletiva.

Publicidade

A máquina tem uma aparência bastante semelhante a de um caixa eletrônico e o dinheiro é entregue instantaneamente após o depósito do lixo. Todo supermercado ou rua movimentada possui uma máquina de coleta, o que facilita bastante a vida do povo.

O lixo naquele país definitivamente é encarado de uma forma bastante diferenciada, mas não é só nesse quesito que os suecos são inovadores, eles também foram os primeiros a utilizar as cédulas de dinheiro e, provavelmente, serão os primeiros a abolir o uso do dinheiro vivo.

O que você acha da reciclagem na Suécia? Qual sua opinião sobre a coleta seletiva brasileira? Deixe seu comentário!