Uma história chocante que envolve um pai acusado de assassinar as duas filhas adolescentes continua repercutindo nos Estados Unidos, depois que vídeos caseiros da família vieram à tona.

Nas imagens, gravadas há mais de 10 anos, o pai, que é egípcio, aparece em situações muito suspeitas. O assustador Yaser Abdel Said está foragido há 9 anos, após ser acusado de matar Sarah, de 17 anos, e Amina, de 18 anos.

Num dos trechos do vídeo ele aparece à espreita, no quarto das garotas, focando as pernas das moças enquanto dormiam. “Belas pernas. Muito bom”.

As garotas ficam incomodadas e pedem para o pai parar de filmá-las.

Publicidade
Publicidade

Ele segue com comentários jocosos e irônicos.

“Sarah dorme com as calças? Hum, muito legal. Uau, olha aqueles olhos. Você tem meus olhos em você”, disse Said. Em outra parte perturbadora do filme, Amina é vista brincando com uma arma.

Said é acusado de ter atirado em Sarah e em Amina Said 11 vezes em um táxi, no dia de Ano Novo, em 2008. O caso aconteceu no estado do Texas. O foragido chegou a constar na lista dos mais procurados pelo FBI.

O pior é que as meninas acusaram o pai de abuso sexual, em 1998, quando tinham oito e nove anos de idade, de acordo com Dallas Morning News.

Mais tarde retiraram a acusação, dizendo que mentiram para que pudessem viver com a avó. A mãe das meninas, Patricia Owens, jurou que estavam dizendo a verdade.

Parentes dizem que o pai egípcio era obsessivo com a virgindade de suas filhas e acreditava que a sociedade ocidental estava corrompendo as meninas.

Publicidade

Ele supostamente ameaçou matá-las quando descobriu que eles tinham namorados na escola.

A mãe rejeita a ideia de que as meninas foram assassinadas para proteger sua castidade. A polícia pensa diferente. Explica que sob o pretexto de levar as meninas para comer fora, o pai chamou um táxi e atirou nelas.

Sarah Said chegou a ligar para a polícia enquanto estava dentro do táxi. Suas palavras finais foram 'Oh meu Deus, eu estou morrendo'. Então o operador de emergência ouviu o barulho dos tiros.

O caso foi apresentado no documentário The Price of Honor. O filme conta como as adolescentes eram controladas pelo pai egípcio.

No documentário, Ruth Trotter, mãe do namorado de Amina, diz que a garota sempre soube que morreria. “Era apenas uma questão de quando e onde”.

#Crime #Investigação Criminal