Mais de 27 mil pessoas já assinaram uma petição pedindo aos pais de Madeleine McCann para fazerem um teste de detecção de mentiras. Porém, uma passagem por um detector de mentiras, ou uma "máquina da verdade", parece estar fora de questão para o casal Kate e Gerry #McCann, de acordo com uma fonte próxima da família. Alegadamente, o casal se defende que não tem nada que fazer esse teste, uma vez que não estão escondendo nada. Essa versão do casal esbarra precisamente na opinião de milhares de pessoas, que acreditam que o casal deveria responder a questões sobre o desaparecimento de #Maddie, o que poderia ajudar a entender o que realmente aconteceu.

Publicidade
Publicidade

Os organizadores da petição não estão identificados, mas alegaram que pretendiam reunir 100 mil assinaturas, para que a questão pudesse ser debatida pelo Parlamento. "Kate e Gerry não farão um teste de detector de mentiras porque não têm nada para esconder. É apenas um disparate sugerir que eles têm", referiu uma fonte, em declarações ao jornal The Sun.

Para muitas pessoas, essa seria uma oportunidade dos #pais da criança explicarem um pouco do que aconteceu, mas ao que tudo indica eles não teriam qualquer interesse em fazê-lo, o que faz com que mais pessoas fiquem pensando que eles estão mesmo mentindo ou escondendo alguma coisa.

Quando estão quase se completando dez anos sobre o desaparecimento de Maddie, na praia do Algarve, em maio de 2007, a polícia continua procurando pela criança, que agora já teria quase 14 anos.

Publicidade

Porém, os pais, que no início contaram com a simpatia de todos, estão agora sendo cada vez mais atingidos pelas dúvidas de todos. Muitos acreditam mesmo que eles poderiam ter culpa ou saber algo mais nesse desaparecimento.

O casal inglês estava passando férias em Portugal, quando a menina, alegadamente, sumiu do apartamento. A criança, com três anos, estava sozinha, com os dos irmãos mais novos, enquanto os pais haviam saído para jantar com uns amigos. O casal nunca foi formalmente acusado por negligência, mas são muitas as pessoas que acreditam que eles foram culpados, pelo menos, por terem deixado as crianças sozinhas. No mês passado, o Supremo Tribunal Português falou que, por não haver provas de sua culpa, não significava que os McCann fossem inocentes.