De acordo com os sites The Verge, Daily Mail e Gizmodo, um vídeo divulgado no Twitter na quinta-feira (2) acabou viralizando mundialmente por mostrar uma cena um tanto bizarra: nos Estados Unidos – mais precisamente em Boston, Massachusetts –, um grupo de 17 perus foi filmado andando em um círculo quase perfeito ao redor de um gato morto que havia sido atropelado por um carro.

O vídeo foi feito por Jonathan Davis, que postou as imagens em seu perfil do Twitter sob o título "Estes perus [estão] tentando dar a este gato sua décima vida" – em alusão à crença de que os felinos possuem várias vidas (nos países de língua inglesa, alega-se que os bichanos têm nove vidas ao invés de sete, como é aqui no Brasil), devido à sua grande resistência e agilidade.

Publicidade
Publicidade

A filmagem em questão tem 24 segundos de duração e mostra um gato deitado no meio de uma estrada, enquanto os perus efetuavam o que a mídia internacional chamou de "dança da morte", ao ficarem circulando o animal morto. Davis descreveu a cena, segundo o Daily Mail, como "a coisa mais louca que já vi".

O que os perus estavam fazendo?

O comportamento estranho das aves levantou debates pela internet, e especialistas em vida animal explicaram que os perus estavam na verdade apenas avaliando o gato, para determinar se ele apresentava ou não algum tipo de ameaça.

O biólogo Alan Krakauer, da Universidade da Califórnia (Davis), explicou, em um e-mail enviado ao site The Verge, que os perus provavelmente estavam fazendo o que é conhecido como inspeção de predadores, que ocorre quando #Animais que estão em um nível mais baixo da cadeia alimentar se aproximam de propósito de caçadores naturais para alertá-los de que sua localização "foi descoberta".

Publicidade

Krakauer alega que, embora isso pareça não fazer sentido, alguns predadores caçam somente quando têm a seu favor o fator surpresa, e acabam se assustando quando uma presa em potencial passa a conhecer sua localização, o que faz com que desistam de um ataque.

Os biólogos Debra Kriensky e Mark Hatfield também deram explicações semelhantes ao site Gizmodo, afirmando que os perus estavam apenas curiosos com o gato e verificando se ele representava algum risco para o bando de aves.

Kriensky afirmou que apesar de perus serem onívoros, eles costumam comer nozes, sementes e frutas, ao invés de carne de outros animais, e, portanto, não estariam interessados no gato nesse sentido. Já Hatfield alegou que as aves não estavam "planejando nada sinistro", sendo provável que elas tenham apenas ficado "presas" em um looping infinito, ao seguirem uma à outra tentando evitar o felino.

Assista ao vídeo:

#Curiosidades #EUA