Todos do Parlamento Europeu ficaram horrorizados com a fala do político ultraconservador polonês Janusz Korwin-Mikke, de 74 anos. Ele disse que as mulheres do Continente Europeu deveriam ganhar menos que os homens por serem menos inteligentes e fracas.

Mas a eurodeputada Iratxe García não ficou calada diante desse discurso e rebateu a fala do polonês, afirmando que se a teoria dele realmente estivesse correta, então, ela, enquanto eurodeputada, não poderia estar ali ocupando aquele lugar, pois, segundo ele, mulheres são desprovidas de inteligência e competência. Ao finalizar seu comentário, ela afirmou que Korwin-Mikke estava intimidado com o crescimento da participação de mulheres representando os cidadãos no parlamento e que estava ali justamente para defender as mulheres de homens com pensamentos e ideias marxistas, como o deputado polonês.

Publicidade
Publicidade

A eurodeputada pediu sanções para punir o colega polonês. Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu, disse que vai abrir a investigação sobre o caso. Se punido, o deputado Korwin-Mikke pode ser multado e passar por um período de suspensão.

O deputado polonês já fez outros comentários absurdos e racistas contra negros. Por fazer uma saudação nazista em 2015, foi punido com uma suspensão de salário de dez dias e uma multa de 3.000 euros (R$ 9,92 mil).

A mulher no mercado de trabalho

A participação da mulher no mercado de trabalho tem crescido a cada dia. Mesmo recebendo um salário inferior comparado ao dos homens, o rendimento maior é o das mulheres. Esses dados são de uma pesquisa feita pela Secretaria do Estado do Trabalho, Igualdade Racial e Direitos Humanos, em parceria com o Ministério do Trabalho, relacionado ao emprego e desemprego no Distrito Federal em 2015.

Publicidade

Os dados foram comparados com os de outra pesquisa feita em 2012. Foram entrevistadas aproximadamente 96 mil pessoas em todas regiões administrativas do Distrito Federal.

O numero de mulheres que ingressaram no mercado de trabalho entre 2012 a 2015 foi de 42 mil, mas apenas 28 mil conseguiram permanecer no emprego. Com relação aos homens, de 46 mil que ingressaram no mercado de trabalho, 16 mil continuaram empregados.

Essa diferença de desemprego entre homens e mulheres tem sido cada vez menor a cada ano que se passa, mas o preconceito ainda existe. As mulheres estão conquistando seus espaços aos poucos, dentro e fora do mercado de trabalho. #Polêmica #Mundo