O trabalho no Parlamento Britânico foi suspenso nesta quarta-feira após um tiroteio na entrada do prédio. Ao menos 12 pessoas ficaram feridas e uma mulher foi a óbito.

As autoridades estão tratando o caso como um ataque terrorista. Segundo um líder da câmera, um policial foi esfaqueado dentro no parlamento. O suspeito foi baleado pela polícia.

Um fotografo da Reuters afirmar ter visto cerca de 10 pessoas feridas em uma ponte vizinha ao prédio. Deputados relataram à BBC ter ouvido 3 ou 4 disparos.

Minutos depois do incidente, um helicóptero do serviços de emergência estava pousado na praça do parlamento para socorrer os feridos.

Publicidade
Publicidade

Em comunicado, o Deputado David Lindington comentou o caso direcionado aos seus colegas de Câmara. ''O que posso dizer aos meus colegas, é que houve um incidente sério dentro a propriedade. Aparentemente um policial foi esfaqueado. O suposto agressor foi alvejado pelos policiais armados. Um helicóptero de resgate foi deslocado para o local. Também há relatos de outros incidentes violentos na região.''

De acordo com informações da CNN o metrô da capital inglesa foi fechado por conta do incidente. Funcionários do Parlamento foram orientados a permanecer no local.

O tiroteiro aconteceu após a sessão semanal de perguntas a primeira ministra britânica Theresa May. Um porta voz afirmou que a ministra está em segurança, porém não informou sua atual localização.

O editor de Política da Associação de Imprensa conseguiu ver a cena de sua janela do escritório.

Publicidade

''Quando grupo chegou ao Carriage Gates, onde os policiais estavam na entrada de segurança um homem saiu correndo da multidão e entrou no pátio. Ele parecia estar segurando uma faca de cozinha. Eu ouvi o que soou como tiros", declarou.

O Departamento do Estado Norte-americano informou que está monitorando o incidente próximo ao parlamento. O parlamento escocês vai reforçar sua segurança mesmo não tendo nenhum tipo de ameaça especifica.

A área em torno do parlamento segue isolada com peritos e policiais examinando o local do atentado. #Terrorismo #Casos de polícia #Mundo