Nesta segunda-feira, 27, um jovem virou manchete em todo o mundo por um ato polêmico. Aos 19 anos, o morador da cidade Broken Arrow, no estado de Oklahoma, nos Estados Unidos, defendeu sua residência de um assalto. Ele utilizou um fuzil AR-15 contra os três homens e conseguiu que a casa não fosse roubada. De acordo com informações do portal de notícias G1, que deu informações sobre o caso no Brasil, a polícia chegou a ser chamada e ao entrarem no local os três homens já estava mortos. Os agentes da lei pertencem ao Condado de Wagoner e entraram no local onde as mortes aconteceram na hora do almoço. Eles se espantaram ao ver a cena.

É bom lembrar que nos Estados Unidos o porte de armamento, até mesmo o pesado, é permitido pela legislação.

Publicidade
Publicidade

Além disso, por lá, o direito a propriedade permite que os moradores até matem invasores de suas residências. Até por isso o próprio jovem ligou para a polícia e deu detalhes sobre como tudo aconteceu.

O porta-voz da polícia do condado de Wagoner, Nick Mahoney, disse que os suspeitos entraram na casa através de uma porta de vidro nos fundos com a intenção de roubá-la. No entanto, ao entrarem na casa, como relata o porta-voz da polícia, eles encontraram o garoto de dezenove anos, que já portava o fuzil nas mãos. Eles trocaram algumas palavras e, em seguida, os tiros foram disparados. O assassino dos ladrões é filho do dono da residência.

Dois dos homens morreram dentro da cozinha da residência. Já o terceiro foi encontrado um pouco mais longe, na entrada do local. A polícia não deu informações se os mortos estavam ou não armados quando invadiram a residência.

Publicidade

No entanto, segundo o investigador do caso, a polícia trabalha com a hipótese de legítima defesa. Caso isso seja comprovado, o rapaz não deve ser fichado pela justiça americana. Uma mulher, identificada como Marie Rodriguez, de 21 anos, estaria com os rapazes mortos. Ela estava em um carro que levou os suspeitos até à casa. Marie se entregou à polícia. A presa garantiu que tinha mais detalhes sobre o caso.

E você, acha que o rapaz fez tudo certo? Comente! #Crime