No início da manhã desta última quinta-feira (23), várias explosões em um depósito de munições da Ucrânia, fizeram com que o local precisasse ser evacuado. A área que era utilizada como uma espécie de base militar e ficava em Balakliya, nas proximidades de Kharkiv, na Ucrânia. Segundo autoridades locais foi preciso retirar todas as pessoas em um raio de pelo menos cem quilômetros de onde as explosões aconteceram.

A base ficava na fronteira com a Rússia, e a principal suspeita é de que a discórdia entre os dois países pela separação tenha sido o motivo do ocorrido. O governo ucraniano acusa militares russos de terem sido os responsáveis por um ataque que teria atingido o depósito, que estava repleto de armas, munições e mísseis.

Publicidade
Publicidade

De acordo com testemunhas drones foram vistos sobrevoando a aérea, minutos antes que a base começasse a pegar fogo, e explosões sequenciais dessem início.

A população local ficou extremamente assustada e precisou sair às pressas, com medo de um novo ataque. Ao que parece o caso se tratou de uma sabotagem do governo Russo, em uma demonstração de força. Assista às cenas impressionantes das explosões:

De acordo com Anatolli Matios, um dos militares que comandam as forças Ucranianas, o ocorrido demonstra que a situação entre os dois países ainda não está resolvida. Segundo ele, ainda que reformas institucionais estejam sendo feitas no país, tudo está sendo construído sob a sombra da #Guerra. A demonstração de força do governo Russo é uma prova disso. Para o governo ucraniano a ‘guerra do leste ‘ ainda permanece ativa, ao contrário do que é divulgado nos dias de hoje.

Publicidade

Cerca de vinte mil pessoas precisaram evadir de suas casas diante do ataque. A base era a maior na Ucrânia e comportava o armamento que era utilizado contra grupos separatistas russos, na fronteira entre os dois países. A área fica perto das cidades de Luhansk e Dontesk, e vem sendo assolada por conflitos na defesa do governo ucraniano de assegurar sua soberania. O governo Russo ainda não se manifestou diante do ocorrido, e não assumiu a autoria do ataque. #Crime #Casos de polícia