A BBC publicou, nesta segunda-feira, um levantamento alertando para a presença de inúmeros vídeos disponíveis no #youtube que estão enganando as crianças e os pais.

A maioria são paródias de personagens mundialmente conhecidos e amados pelas crianças do mundo todo, em versões não autorizadas por seus estúdios originais, obviamente: Homem Aranha, #peppa Pig, Dora, Anna e Elsa, de Frozen, entre outros. Quando a criança clica no vídeo pensa que vai assistir a algum episódio "normal" de seu desenho favorito. O problema é que essas paródias trazem cenas perturbadoras e impróprias para crianças, mas que se a pessoa não prestar a devida atenção, não vai perceber que é um #desenho diferente.

Publicidade
Publicidade

Alguns pais ficaram realmente preocupados com a situação: "Num dos episódios, os personagens atearam fogo a uma casa, com outro personagem lá dentro, tentando matá-lo", disse Keith White, um dos pais entrevistados pela BBC.

A psicóloga Laura June também notou algo errado no episódio de Peppa Pig que sua filha de três anos estava assistindo: "De repente ouvi muitos gritos e descobri que a personagem estava no dentista", contou a mãe à BBC. No vídeo em questão, a porquinha famosa vai ao dentista que arranca seu dente de maneira violenta. As cenas contem muitos gritos, sangue e até toques de sadismo. Nada recomendado à uma criança pequena.

Outros "achados" incluem um pequeno Homem Aranha na praia com Anna e Elsa (ele desamarra o biquini de uma delas), Mickey tendo sua orelha cortada com uma tesoura por Minnie Mouse e inúmeros desenhos com situações violentas e com muito sangue.

Publicidade

Esses vídeos "fake" podem ser encontrados com muita facilidade no YouTube e isso é o mais preocupante. A maioria dessas paródias possui milhões de acessos diários. O canal "Toys and Funny Kids", por exemplo, totaliza impressionantes cinco bilhões de visualizações. Apesar de a aparência ser de um canal amigável e familiar, há inúmeros uploads com conteúdo impróprio para crianças no canal. Há uma série de videos chamada "Sexy Frozen Elsa Bath Time", que trazem a personagem Elsa, de Frozen, tomando banho de banheira.

O canal em questão não quis conceder entrevista à BBC. Já o YouTube se manifestou dizendo que leva o feedback os usuários muito a sério e recomendou que os pais sinalizassem vídeos com conteúdo impróprio, para que fossem retirados do ar.

Sonia Livingstone, especialista em segurança infantil online, no entanto, declarou que não acha necessário o "policiamento do mundo inteiro". Segundo ela, "boa parte desse material é satírico, criativo e não ofende ninguém, estando dentro da liberdade de expressão das pessoas. No entanto, o que é necessário fazer é afastar esse conteúdo das crianças, para que elas saibam que determinados vídeos são impróprios para sua idade. Uma boa saída é usar os filtros disponíveis no site (como o modo restritivo) ou o aplicativo YouTube Kids.