De acordo com os sites Telesur TV e Express, o complexo de vulcões conhecido como Nevados de Chillán, localizado no Chile, desencadeou espantosos 761 terremotos na terça-feira (14) após sofrer um evento sísmico conhecido como pulso eruptivo – termo técnico usado para designar uma pequena erupção que libera fumaça e lava sem causar uma explosão de grandes proporções.

Entretanto, o Escritório Nacional de Emergência do Ministério do Interior e Segurança Pública do Chile (ONEMI em espanhol), responsável por ações referentes a desastres naturais, afirmou que o conjunto de Nevados de Chillán continua a apresentar atividade. Além disso, o órgão governamental alegou que os terremotos permitem constatar indícios de mudanças no magma e nos fluídos hidrotermais do sistema vulcânico, e que esta movimentação no subsolo pode levar a novas explosões de grande intensidade nas crateras que estão ativas.

Publicidade
Publicidade

O Serviço Nacional de Geologia e Mineração do Chile (SERNAGEOMIN) emitiu um informe onde ressaltou que dos 761 terremotos registrados na região onde se encontra o sistema de Nevados de Chillán, 67 foram causados por eventos conhecidos como "vulcão-tectônicos", ou seja, foram desencadeados diretamente pelo deslocamento do magma abaixo da superfície.

Estado de atenção

O SERNAGEOMIN mantém um sistema de alerta vulcânico de quatro níveis diferenciados por cores – verde, amarelo, laranja e vermelho –, e Nevados de Chillán está no nível de alerta amarelo (que representa o segundo grau de periculosidade, e foi estabelecido no dia 31 de dezembro de 2015), o que significa que o vulcão apresenta atividade instável e intermitente.

Desde que Chillán entrou em atividade, o acesso ao local foi restrito pelo Sistema de Proteção Civil do Chile, que estabeleceu um raio de segurança de três quilômetros ao redor da área onde a atividade vulcânica está ocorrendo, de modo que a população local possa ser mantida segura caso uma erupção ocorra.

Publicidade

Segundo o Express, a situação do Chile é preocupante porque o país faz parte do chamado "Círculo de Fogo do Pacífico" – uma área em forma de ferradura que se estende por cerca de 40 mil km e abrange vários países, onde existem várias linhas de falhas geológicas que se conectam e que causam uma intensa atividade sísmica. #Natureza #Terremoto