A #prostituição é algo que existe em todos os cantos do mundo. Segundo quem acredita na Bíblia, essa seria uma das profissões mais antigas do mundo. Pesquisas revelam a possibilidade de a prostituição ter começado em períodos arcaicos, como o período dos homens das cavernas, já naquela época as mulheres trocavam favores sexuais em troca de proteção e caça. Pelos homens terem força muito superior a delas nesse período, a proteção deles era necessária contra animais, para abaterem e carregarem as caças também.

Em países pobres. a prostituição ocorre muitas vezes até a luz do sol. Meninas de 12 anos ou menos já são forçadas a trabalhar, muitas são vendidas a prostíbulos pela família ou mesmo pelos maridos.

Publicidade
Publicidade

Muitas vezes elas acabam engravidando de clientes.

Se os bebês nascerem mulheres, o destino delas quando crescerem já está decidido. Muitas mulheres morrem por causa de doenças sexualmente transmissíveis ou mesmo por não terem condições básicas de higiene onde vivem.

Abaixo seguem seis #fotos chocantes que mostram a vida de mulheres dentro de um bordel em países pobres e que foram compartilhadas em uma rede social.

1) A moça tenta se esquivar de um possível cliente que tentou beijá-la sem pagar.

2) O ato sexual acontece muitas vezes na rua em plena luz do dia.

3) A moça partiu para cima do rapaz.

4) Essa foto representa bastante a realidade dessas mulheres. A moça nasceu no bordel e agora, com apenas 14 anos, já tem que trabalhar no local, às vezes tendo que se relacionar com mais de um homem ao mesmo tempo.

Publicidade

5) A prostituição nesses países muitas vezes não é proibido por lei. Então, os homens fazem fila na rua à espera da sua vez de serem atendidos.

6) Quase a totalidade das mulheres não está lá porque querem. Na maioria das vezes, elas nascem em um bordel por seres filhas de outras mulheres que se prostituem e não têm a chance de ao menos tentar outra profissão.

Nesses locais, elas são alimentadas e vestidas desde que nascem. Então, elas ficam com uma dívida por toda vida com o bordel. Já muitas outras são vendidas pela família, namorados ou maridos. Inclusive, muitas mulheres que vivem na rua são simplesmente pegas por qualquer homem que passe e vendidas para bordéis.

As mulheres ainda hoje são vistas como mercadorias, moedas de troca, incapazes de pensar ou como inferiores aos homens em muitos lugares do globo, seja por incapacidade da população de ver que isso é errado, seja por machismo, seja por diferençais culturais ou até mesmo por leis impostas pelos governos.