Isso mesmo, a Coréia do norte, em conferência nas Nações unidas, ameaça os Estados Unidos de uma possível #Guerra nuclear. A Coréia do norte já vem ameaçando muito antes do ataque que os Estados Unidos fizeram a Síria, que, de acordo com o presidente americano, foi em reposta a um ataque químico que matou mais de oitenta pessoas no país.

Na mesma conferência, o representante da Coréia do Norte Kim In Ryong, que em depoimentos já havia dito que o mundo está à beira de uma guerra nuclear e que também acusou os Estados Unidos de terem criado uma situação perigosa na Ásia, desencadeou várias ameaças, clima pesado, cenários de guerra e muitas mais ameaças aos Estados unidos.

Publicidade
Publicidade

Mike Pence foi visitar a área onde não há militares, entre a Coréia do Norte e a Coréia do Sul e mandou um aviso para a Coréia do Norte: "Não teste os Estados Unidos, não teste nossa determinação, nem nossa força e nem a força dos nossos militares".

Kim In Ryong, disse ainda que essa situação é muito perigosa, que pode explodir uma guerra a qualquer momento, ameaça a paz e também a segurança mundial.

Certa vez, Donald Trump disse que a Coréia do Norte deveria se comportar melhor. O embaixador da Coreia foi chamado para dar sua resposta ao presidente dos Estados Unidos e quem sabe até por um fim a toda essa confusão, mas se recusou e ainda fez várias criticas aos EUA: " Os EUA é que estão perturbando a paz, estão ameaçando o mundo. Os Estados unidos querem ser um estado soberano, a Coréia vai defender a ordem internacional, a paz.

Publicidade

O pais está pronto, estamos prontos para a guerra, seja lá qual tipo de guerra, se lançarem mísseis estamos prontos para nos defendermos, sejam eles nucleares ou não. Vamos responder em espécie".

A marinha americana

A marinha americana está seguindo para a Península Coreana. Os norte coreanos disseram que os movimentos da marinha são irresponsáveis e atingiram uma fase séria.

A ONU está muito preocupada com todos esses acontecimentos e pede a todos que revejam seus atos e seus esforços diplomáticos. #Coreia do Norte #Termonuclear