Na tarde desta última quinta-feira (06), uma professora da Appalachian High School, no estado do Alabama, Estados Unidos, foi condenada por ter abusado sexualmente de seus alunos. Os crimes aconteceram em 2014, mas somente agora ela foi julgada e recebeu a sentença. A mulher, identificada como Ashley Parkins Pruitt, de 30 anos, confessou ter mantido relações sexuais com pelo menos dois de seus alunos que confirmaram o abuso. Os estudantes eram adolescentes e tinham entre 16 e 18 anos de idade, quando foram abordados pela mulher. Ela era casada na ocasião, o que não impediu que a mesma cometesse os crimes. De acordo com autos do processo, ela teria aliciado os estudantes que faziam parte de uma de suas classes.

Publicidade
Publicidade

Um dos rapazes disse que Ashley teria feito sexo oral no mesmo, dentro de seu próprio veículo nas proximidades da escola. Outro relatou que além de mandar fotos nuas para ele, teria ido às vias de fato com o mesmo no apartamento onde morava com o marido. Pelo menos mais um aluno confessou que a professora mandou inúmeras fotos sensuais e nuas para vários alunos. Um deles chegou a dizer que em uma das fotos em que ela aparece com os seios à mostra, ela chegou a dizer por mensagem, que sua maior vontade seria a de tirar a virgindade do mesmo.

Na ocasião em que os crimes foram descobertos e um inquérito foi aberto para poder apurar os fatos, a mulher não negou o ocorrido. A polícia também tinha provas contundentes, além do depoimento das vítimas e de testemunhas, existiam as imagens em que ela aparecia sem roupas.

Publicidade

Depois de averiguadas as provas ela foi detida, mas conseguiu ainda sob pagamento de fiança responder ao processo em liberdade. Somente depois de quase três anos que os abusos aconteceram, o caso foi a julgamento essa semana. A jovem professora foi acusada durante o julgamento a quinze anos de detenção, mas ainda poderá recorrer da sentença. Contudo, segundo informações do próprio sistema, ela cumprirá apenas um ano em regime fechado, e dois outros em detenção domiciliar, com pagamento de multa. Esse não é o primeiro caso em que uma professora é condenada na justiça por ter abusado sexualmente de seus alunos. Outro caso recente é o da americana Emily Lofing, também casada, e de 27 anos. Ela também passará um bom tempo detida, depois de ter sido descoberta pela mãe de seu estudante de inglês. Ela mantinha uma relação escondida com o aluno e teve várias relações sexuais com o mesmo. Em ambos os casos de abuso, as professoras jovem parecem não terem visto problema de manterem relações com seus alunos adolescentes, mas agora deverão pagar na justiça pelos seus atos.

#Crime #Investigação Criminal