Carol Bowditch, de 64 anos, foi filmada mantendo relações sexuais com cães. Os abusos sexuais sobre os #Animais levaram a mulher até ao tribunal de Lincoln, na Inglaterra. Porém, ela foi poupada de prisão por um juiz, depois de ela ter confessado que não sabia que era ilegal ter relações sexuais com os animais. O caso foi investigado, depois de algumas testemunhas terem visto algumas cenas inesperadas, entre humanos e os cães. Durante a investigação, a polícia encontraria vídeos, na casa de Carol, que provaram os abusos aos animais.

No total, três animais foram abusados sexualmente, durante vários anos. Os cachorros, de raça São Bernardo, Labrador e Pastor-Alemão teriam sido vítimas de alguns participantes em uma "festa bizarra", onde acontecia "sexo oral e vaginal".

Publicidade
Publicidade

Imagens de relações sexuais com os cachorros e com homens foram encontradas na casa de Carol, uma mulher já aposentada. Teriam sido os donos dos cachorros quem denunciaram o caso, em um fórum especializado em abusos contra animais. Depois de ter conhecimento disso, a polícia foi investigar, acabando por encontrar provas para acusarem Carol e um outro homem, que também estaria envolvido.

No tribunal de Lincoln viram as "imagens de pessoas cometendo atos sexuais com cães", de acordo com Victoria Rose. No entanto, quando Carol foi interrogada, ela admitiu tudo o que fez durante alguns anos, mas disse que "não sabia que era ilegal".

Foi também acusado Daniel Galloway, de 65 anos, que admitiu ter ajudado Carol "a ter relações sexuais com um animal".

Publicidade

Ele estava também acusado de pornografia infantil, depois de a polícia ter encontrado 1861 imagens de crianças e pornografia extrema na sua posse. O seu julgamento foi adiado para uma nova data, sendo que o caso será ainda mais grave, do que inicialmente se estaria esperando.

O caso de Carol é um pouco diferente e, no tribunal, teriam ficado um pouco comovidos, e acreditando na mulher que aos 64 anos, não tinha "qualquer acusação anterior". Tal como Galloway, ela sofreu uma humilhação pública, depois que o caso caiu nas notícias. Seus familiares e amigos acabaram por se afastar, não aceitando o comportamento que eles estavam cometendo há alguns anos.

Por isso, o juiz Michael Heath acabou punindo Carol Bowditch com uma ordem comunitária de doze meses e recolhimento noturno obrigatório, durante 16 semanas. Ela acabou escapando a uma pena de cadeia, que podia chegar aos dois anos, por ter relações sexuais com animais.

Publicidade

No momento da sentença, o juiz Michael Heath disse a Bowditch: "O que você cometeu foi antes de tudo ilegal e, em segundo lugar, nojento. Me disseram que você recebeu humilhação pública como resultado da publicidade que este caso atraiu, o que não me surpreende". #Abuso Sexual #Justiça