Pela primeira vez desde que #Maddie #McCann sumiu, a babá da menina falou para a imprensa. Em uma entrevista, citada pelo jornal Mirror, a testemunha contou como os pais viveram o momento do desaparecimento. A mulher contou como Kate e Gerry McCann entraram em desespero e pânico, no momento em que perceberam a falta de Maddie, em maio de 2007, quando a menina sumiu da praia da Luz, em Portugal. A mulher contou como ainda hoje sofre com a imagem de Gerry desesperado tentando encontrar sua filha, enquanto que ela tentava consolar Kate, que só gritava: "Eles levaram-a".

Para a babá da menina, ela foi raptada por um homem, e poderia ter sido com fins de pedofilia.

Publicidade
Publicidade

Porém, a polícia portuguesa teria estragado toda investigação logo desde o seu início, buscando por outros fatos e dispensando algumas notas, que ela considerou importantes. Sobre essa noite, ela recorda o momento em que entrou na casa de férias dos McCann, poucos minutos depois do alarme ser dado.

O pai da criança estaria procurando debaixo dos carros, quando a polícia pediu para que procurassem dentro dos caixotes do lixo, onde poderiam encontrar o corpo da criança. "Foi aí que percebi que era muito sério", contou a ama.

A mulher trabalhava no resort e teria estado várias vezes cuidando da menina inglesa, mas preferiu não revelar sua identidade. De recordar que, na noite do desaparecimento, os pais da menina não haviam contratado serviço de babysitting, mesmo sabendo que tinham esse serviço no resort onde estavam passando férias.

Publicidade

Maddie, de três anos, ficou sozinha com os irmãos mais novos, enquanto os pais saíram para jantar fora.

A ama contou que estavam todos procurando pela criança, mas que não entende como a polícia portuguesa conduziu a investigação, cometendo vários erros. Ela ficou chateada, quando eles terminaram as buscas, pelas cinco horas da manhã, dizendo que era hora de ir dormir. Ela revelou ainda que, antes disso, eram várias as pessoas que ficavam entrando e saindo do apartamento "contaminando uma cena de potencial crime".

A mulher conta que, ainda hoje, as pessoas lhe fazem perguntas sobre esse caso, perguntando se ela não acha que foram os pais que fizeram isso. Ela disse que nega sempre, porque tem a certeza que os pais estão inocentes e são as maiores vítimas de todo o processo. Porém, ela volta a culpar a polícia portuguesa, por ter considerado Kate e Gerry como suspeitos, sem que ela possa entender como eles fizeram isso.

Sobre Maddie, ela lembra como a menina era "tímida, mas muito doce", dizendo que ela facilitava muito o trabalho das cuidadoras, por ser tão "querida".

Publicidade

A mulher revelou ainda que não havia nenhuma evidência de Kate e Gerry negligenciarem seus filhos. Ela disse: "Eu me lembro de pensar, mesmo antes de eu os conhecer melhor, como eles eram a imagem da família perfeita".

#Casos de polícia