Chahat Kumar tem oito meses e já está sofrendo com obesidade mórbida. A menina nasceu em Punjab, na Índia, e está pesando já 17 quilos, o peso normal em uma criança de quatro anos. A menina parece mais crescida do que um bebê normal de sua idade, mas o que está chocando os médicos é o seu peso, muito maior do que seria esperado. Os #pais contam como a menina nasceu com um peso normal, mas relatam a sua preocupação com o que a sua bebê se tem desenvolvido nos últimos meses.

O pai da menina, Suraj Kumar, de 23 anos, contou que Chahat nasceu com um peso "completamente normal", mas que seu peso começou disparando, a partir dos quatro meses de idade.

Publicidade
Publicidade

"Seu peso está aumentando de dia para dia", contou Suraj, em declarações citadas pelo jornal The Sun.

A menina está crescendo demais, porque ela come demais. O que os pais não percebem é o que está provocando seu "apetite insaciável", e crescem as preocupações quanto a saúde da bebê. Este é o segundo filho deste jovem casal, mas o primeiro não sobreviveu. Também por isso, os papais da menina estão ainda mais preocupados com a sua saúde, como contou Reena, a jovem mãe de 21 anos.

O primeiro bebê morreu durante o parto, e eles não tiveram nem tempo de viverem a experiência de terem um filho nos braços. Depois, nasceu Chahat, o que alegrou muito este casal.

Publicidade

Agora, as preocupações e os medos retornam, quando a menina está se desenvovlendo dessa forma assustadora. A mãe estima que a menina come quatro vezes a quantidade de alimento de uma criança da sua idade.

"Ela não come como uma criança normal. Ela continua comendo o tempo todo. Se não lhe dermos nada para comer, ela começa chorando", contou Reena. Os pais negam ter culpa por a menina estar crescendo dessa forma. "Não é nossa culpa. Deus deu essa condição a ela. Năo está em nossas măos. Sinto-me mal quando algumas pessoas riem dela por ela ser gorda", contou o pai.

Devido ao peso excessivo, a bebê está vivendo agora problemas com sua respiração e para dormir. A sua condição está confundindo até o médico de família, em Punjab. Ele não sabe o que fazer e a menina tem ainda uma "pele anormalmente dura", o que dificulta a tomada de amostras e exames.

Publicidade

Os pais também têm dificuldades econômicas para procurarem outros especialistas médicos.

O médico Vasudev Sharma confirmou que nunca havia visto um caso como esse, em quem a criança começa engordando dessa forma, após quatro ou cinco meses do seu nascimento, e não consegue diagnosticar a condição que está provocando isso na bebê. O que ele está fazendo é aconselhar os pais a visitarem um especialista pediátrico, mas as restrições financeiras da família até agora tornaram isso impossível.

O médico está certo que a menina precisa de ajuda médica, e que esse problema tem que ser controlado. "Ela tem que comer menos. Ela come como uma criança de 10 anos", disse o médico.

#obesidade #Bebês