Ao vinte e três anos, o britânico Kadeel Newby era casado, mas acabou falecendo em um acidente ao lado de sua amante. O caso foi noticiado nesta quinta-feira, 13, pela coluna 'Hora 7', do portal de notícias R7. A amante foi identificada como Natasha Gregson. Ela tinha vinte e um anos e morava na cidade de Bolton, no Reino Unido. O homem levava a moça até à sua residência e dirigia à toda, a 160 Km por hora. Ele perdeu o controle de um veículo de passeio, do modelo Toyota Yaris, quando tudo aconteceu. Os dois acabaram colidindo com o carro em um cerca. O marido e sua amante, com o impacto da pancada, acabaram sendo lançados para fora do veículo.

Publicidade
Publicidade

Kadeel acabou não resistindo e morreu ao lado da mulher que tinha como "a outra".

A jovem que furava o olho de sua esposa sobreviveu. Ela foi levada para um hospital e teve que contar tudo o que aconteceu. Foi aí que a esposa do traidor, identificada como Korette, identificou tudo o que aconteceu. O marido começou o namoro com a mulher há seis dias da tragédia. Ele dizia que estava tendo problemas em seu casamento e que não morava com a esposa há cinco meses. Natasha acreditou na história e acreditava que estava com um cara que estava prestes a se divorciar. O que ela não sabia era que o relacionamento entre Kadell e a esposa dele ia de vento em polpa. Ela apenas descobriu toda a verdade por conta do acidente. Assim como a esposa do falecido, ela ficou muito irritada e se sentiu traída com tudo o que aconteceu, "Não sairia com ele se soubesse que estava morando e vivia feliz com a esposa", disse ela, como mostra a reportagem publicada pelo portal de notícia R7.

Publicidade

Em depoimento dado à polícia, a amante disse que o homem costumava sempre correr quando dirigia e que, no momento do acidente, não estava sequer usando o cinto de segurança. Como ela era uma mulher precavida, utilizava o cinto na hora em que tudo ocorreu. A tragédia com a morte do homem aconteceu no ano passado, mas apenas agora ganhou a mídia. O homem e sua amante tinham saído para um encontro. Eles pretendiam ficar juntos e haviam bebido muito naquela noite. Um exame feito por legistas acabou comprovando que o homem estava alcoolizado, quando o acidente ocorreu.

A amante garante que "bebeu demais e não se lembra de alguns detalhes da madrugada do acidente". Já a esposa do homem morto, apenas se limitou a argumentar que não poderia julgar o companheiro pelo o que aconteceu em uma semana, que, infelizmente, acabou sendo a sua última semana de vida dele. E você leitor, acha que isso foi castigo? Deixe seu comentário. #Crime #Investigação Criminal