Foi no dia 28 de março que #Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, polemizou mais uma vez ao desmantelar o plano de Barack Obama para frear o aquecimento global, assinando uma ordem que suspendeu ou revisou pelo menos seis medidas tomadas pelo ex-presidente. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o objetivo do presidente norte-americano é impulsionar cada vez mais a produção de energia através de combustíveis fósseis. O presidente americano já afirmou em diversas entrevistas que considera o aquecimento global "uma mentira inventada pelos chineses". Porém, seguindo uma lógica diferente, o governo chileno apresentou um grande avanço na produção de energia limpa através da luz solar.

Publicidade
Publicidade

O sol é tão intenso e tão seco, que aparentemente nada sobrevive. Não há cactos ou nenhum outro registro de vida. Tudo que se vê são resíduos rochosos escaldados de cor. Em outras palavras, pode-se dizer que é um pedacinho de Marte na Terra. Estamos falando do deserto do Atacama, no Chile, considerado o melhor lugar do mundo para produzir energia solar. Foi esse poder solar que fez algo extraordinário acontecer no ano passado, quando o governo chileno licitou empresas do ramo para contratos públicos. Oferecendo metade dos preços das empresas de carvão, a indústria de energia solar se destacou para ser a nova fonte de energia do país. O preço da energia solar tem caído muito, não só no Chile, mas em diversos países do mundo.

Após isso, a produção de energia solar aumentou seis vezes no Chile desde 2014 e, no ano passado, foi a maior produtora de energia limpa das Américas e a segunda no mundo, perdendo somente para a #China, que mesmo sendo uma grande poluidora, também é uma das maiores produtoras de energia limpa, de acordo com a classificação do Bloomberg.

Publicidade

Ainda de acordo com essa classificação, a China tem produzindo mais de dois terços de painéis fotovoltaicos no mundo, isso acarretou na queda do preço das famosas "placas solares".

"Este é o início de uma tendência que só vai aumentar. Estamos falando de uma fonte de combustível infinita". Afirmou Andrés Rebolledo, ministro da Energia, no Chile. Com esse avanço do Chile na produção de energia limpa, as críticas referentes ao governo norte-americano só aumentaram, quando Trump derrubou várias medidas destinadas ao controle de emissão de carbonos.

O Chile implantou a Energia Solar com o objetivo de cumprir sua meta de 60% de energia limpa até 2035. Porém, todos sabemos que não existe nada mais poderoso que o Sol. Usa-lo em benefício próprio vai alavancar em um grande avanço para a humanidade em um futuro não tão distante. #Meio Ambiente