Uma #mãe orgulhosa compartilhou a história reconfortante de como sua filha, de dois anos, silenciou uma empregada de loja, que lhe disse para ela escolher uma #Boneca diferente. Mesmo antes que sua mãe, enfurecida, pudesse responder, a pequena Sophia teve a melhor reação possível. A criança estava na loja, porque acabava ganhar uma boneca nova, que ela mesmo escolheu, mas que não agradou à empregada, aparentemente por racismo. Brandi Brenner contou o incidente, no Facebook, que já conta com mais de 200 mil compartilhamentos.

Brandi levou a pequena Sophia em uma loja para pegar uma boneca, como uma recompensa por ela usar o troninho, por um mês inteiro.

Publicidade
Publicidade

A criança estava feliz com a boneca que havia encontrado, quando estava junto com a mãe, na caixa, para pagar por ela. Foi nesse momento que a empregada teve um comportamento alegadamente racista.

A mulher sugeriu que a menina lourinha deveria levar uma boneca mais parecida com ela, em vez da boneca negrinha que ela levava em suas mãos, o que deixou a mãe sem palavras. A empregada disse que Sophia tinha escolhido a boneca "errada" porque não se parecia com ela. Primeiramente, ela perguntou se a menina iria oferecer aquela boneca para alguma amiguinha, questionando mesmo se ela estava indo para uma festa de aniversário.

A menina ficou só olhando e Brandi falou que a boneca era um prêmio para Sophia, por ela estar se portando tão bem com o troninho. A mulher não desistiu e insistiu mais uma vez com a menina, perguntando se ela tinha a certeza que era aquela a boneca que ela queria.

Publicidade

"Sim, por favor", respondeu Sophia, de acordo com a mãe. A empregada retorquiu novamente: "Mas ela não se parece com você, temos muitas outras bonecas que parecem mais com você ".

Brandi falou que ficou "com raiva" com o que acabava de escutar, até que viu sua menina colocando a alegada racista no seu lugar: "Sim, ela se parece comigo. É médica como eu sou. E eu sou uma menina bonita e ela é uma menina bonita. Vê seu cabelo bonito? E vê o seu estetoscópio?".

A mulher finalmente aceitou a decisão da criança, e terminou seu trabalho, deixando a mãe pagar pela boneca e seguir seu caminho. "Esta experiência apenas confirmou minha crença de que não nascemos com a ideia de que a cor importa. A pele vem em cores diferentes, como o cabelo e os olhos e cada tom é bonito", escreveu Brandi no Facebook, um post que está sendo muito replicado pelos usuários da rede, que estão deliciados com esta menina.

#Racismo