Um atendente de vôo da American Airlines foi suspenso de suas funções depois que um vídeo chocante veio à tona. As imagens mostram o momento em que ele desafia um passageiro para uma briga, depois de supostamente ter batido em uma mulher com um carrinho de bebê durante o embarque.

Os registros, feitos antes do vôo 591 terem saído de San Francisco, nos Estados Unidos, na tarde da última sexta-feira (21), mostram que o membro da tripulação da aeronave instigou um passageiro que defendeu a mulher e disse: “tente me acertar”.

O vídeo foi postado pelo passageiro Surain Adyanthaya, que explicou que ele começou a filmar depois que um comissário de bordo 'violentamente tomou um carrinho de uma senhora com seu bebê’.

Publicidade
Publicidade

Segundo o passageiro, a mulher chegou a ser agredida, mas essa parte não aparece nas cenas.

A mulher supostamente vítima chora compulsivamente. Uma outra mulher tenta argumentar sobre o absurdo que acabara de ocorrer. Um passageiro indignado se levanta para protestar. Outros passageiros podem ser ouvidos expressando descontentamento com a situação.

Enquanto isso, a mulher segue soluçando e pedindo aos membros da equipe que lhe devolvam o carrinho.

O passageiro que se levantou diz "não vou ficar sentado aqui e assistir a isto ..." e depois se dirige até o corredor do avião para confrontar os comissários de bordo.

O homem pede a identificação do empregado que levou a mulher aos prantos.

Outro passageiro, uma mulher, também confronta um empregado da American Airlines sobre a situação.

Publicidade

A tensão aumenta ainda mais quando um homem em um uniforme da American Airlines embarca no avião.

Quando se aproxima mais, o funcionário o chama para briga. “Experimente me acertar”, diz o empregado ao cliente, que lhe retruca: “Você quase machuca um bebê!”.

A mulher teria sido escoltada para fora do avião e o empregado que começou toda a confusão retornou para a aeronave.

Depois de outro grande caso polêmico envolvendo as relações públicas e o atendimento aos clientes na indústria de aviação dos EUA, a companhia aérea divulgou um comunicado se posicionando.

Na nota a empresa diz que está desapontada com as ações do empregado, que está investigando o caso e que o que é visto no vídeo não reflete os valores ou a forma como cuidam de seus clientes.

"Lamentamos profundamente a dor que causamos a esta passageira, à sua família e a outros clientes afetados”.

O membro da equipe foi afastado de suas funções enquanto a investigação do incidente prossegue.

#Investigação Criminal