Em um novo relatório publicado no dia 22 de abril pela mídia estatal, a Coreia do Norte alegou que a administração de Donald Trump está planejando um "desastre sem precedentes" sobre a nação. As autoridades do país dizem que não vão ficar paradas e vão se mover para destruir os EUA em resposta. O jornal Rodong Sinmun disse que a Coreia do Norte não ficará assistindo os EUA provocarem uma #Guerra bioquímica contra eles, mas que vai concluir o impasse com os mesmos, varrendo-os da face da terra.

O relatório intitulado "EUA Plano de Guerra Bioquímica contra a Nação Coreana", afirmou que os Estados Unidos planejam um ataque com armas químicas contra o país.

Publicidade
Publicidade

O jornal estadual acrescenta: “Os EUA revelaram seus planos criminais e não hesitarão em usar armas bioquímicas para exterminar a nação coreana, a fim de realizar a sua ambição selvagem para dominar o mundo”. O país afirma frequentemente que o governo dos Estados Unidos está preparando um ataque bioquímico que derrubaria Kim Jong-un.

O presidente russo Vladimir Putin foi informado para enviar tropas e equipamentos para a fronteira da Coréia do Norte, por precaução de que os EUA estivessem prestes a atacar o país, também foi advertido de que caso aconteça um ataque aéreo nas instalações nucleares de Kim Jong-un, a contaminação poderia rapidamente chegar à Rússia. Putin se diz preocupado com um grande número de norte-coreanos deixando o país caso o presidente dos EUA Donald Trump comece uma ação militar no país.

Publicidade

Um relato afirma que a #China enviará 150 mil soldados para a fronteira do sul do país para ajudar a controlar a saída de norte-coreanos que tentassem fugir caso a guerra começasse.

Filmes que supostamente mostram os militares russos reforçando a fronteira apareceram no YouTube, no clipe, você pode ver trens carregando equipamentos. Relatórios afirmam que os veículos militares também estão usando as estradas. Em um dos vídeos, um helicóptero pode ser visto fazendo o seu caminho para a fronteira da Coréia do Norte, com veículos de combate debaixo dele. Uma fonte de notícias russa relatou que os trens ferroviários carregados com equipamentos militares em direção à região de Primorsky via Khabarovsk foram notados pelos moradores.

O secretário de Estado dos EUA Rex Tillerson anunciou que quer pressionar a Coréia do Norte sobre seu programa nuclear. Kim Jong-un, por outro lado, prometeu uma "super-poderosa guerra preventiva" e afirmou para não mexerem com seu país.