A Coreia do Norte preparou um grande desfile militar neste sábado (15) para comemorar os 105 anos do fundador do país, Kim Il Sung, e aproveitou para mandar um recado para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump ,acabar com a "histeria militar" e enfrentar as consequências de seus atos. Temendo, de fato, um revide pelos norte-coreanos, navios e porta-aviões americanos foram enviados à região para tentar bloquear, caso necessário, mais uma prova nuclear.

Durante o desfile militar preparado com requinte em Pyongyang, o país mostrou pela primeira vez um verdadeiro arsenal militar, como os novos mísseis de longo alcance, juntamente com potentes submarinos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com especialistas, as armas que o mundo viu podem não passar de simples modelos de projéteis ainda em construção, ou se forem verdadeiros, mísseis balísticos intercontinentais.

A data foi marcada pela tensão internacional com a #Coreia do Norte dando uma resposta aos #Estados Unidos, mostrando que está preparada para rechaçar qualquer ataque. Essa foi a primeira vez que o país exibiu armas tão poderosas em uma parada militar.

Acredita-se que o governo norte-coreano tenha mais de mil mísseis de longo alcance, que supostamente teriam capacidade de alcançar os Estados Unidos. O país entrou em estado de tensão logo após as forças navais norte-americanas lançaram mísseis Tomahawk, na semana passada, em direção a uma base aérea na Síria, respondendo um ataque mortal de Damasco usando armas químicas.

Publicidade

O programa de armas de Pyongyang progrediu muitos nas últimas décadas. Do foguete tático de artilharia, entre 1960 e 1970, chegou a mísseis balísticos de curto e longo alcances nos anos de 1980 e 19990.

De acordo com a agência de notícias estatal KCNA, o alerta da Coreia do Norte foi transmitido após a chegada do líder Kim Jong Un, que presidiu o desfile organizado para festejar o "Taeyangjeol" ("Dia do Sol"), em homenagem ao aniversário de seu avô, o primeiro da dinastia que tem o controle do país há 70 anos.

A praça fica próxima ao Rio Taedonggang e estava lotada de soldados e bandas de marchas militares sob um lindo sol de primavera. Enquanto isso, tanques e foguetes de #Guerra aguardavam o inicio da celebração para serem vistos pela população.

Advertência de Trump

"O governo de Pyongyang é um problema que será atendido", declarou o presidente Donald Trump na última quinta-feira (13), numa advertência direta à Coreia do Norte. Ele afirmou em várias ocasiões que não vai permitir que o líder norte-coreano desenvolva um míssil nuclear para atingir seu país.