De acordo com informações da coluna 'Hora 7', do portal de notícias R7, uma mãe e sua filha viveram um momento desesperador recentemente. Em uma matéria publicada nesta terça-feira, 18, o portal da Record TV diz que as duas entraram em uma sauna. A situação trágica ocorreu na cidade de Jicin, que fica no Norte da República Tcheca. As duas, que não tiveram os nomes identificados pelas autoridades, entraram no local para relaxar. A mãe tinha 65 anos de idade e sua filha, 45. O caso ocorreu na casa de amigos delas. Ao entrarem no local, elas ligaram o ar quente. Não demorou muito para que o cômodo ficasse quente demais e as duas não conseguissem mais respirar.

Publicidade
Publicidade

Foi então que elas decidiram sair do local e perceberam que a maçaneta da porta havia quebrado. Elas gritaram desesperadamente, mas ninguém ouvia. Ao entrarem na sauna, elas estavam usando apenas toalhas, como é comum. Por isso, não levaram celulares, que poderiam chamar o socorro. Com a maçaneta quebrada, o desespero delas foi somente aumentando. Elas teriam ficado no local por pelo menos uma hora e meia, até o dono da residência sentir a falta delas. Ao chegar à sauna, ele encontrou as duas já desmaiadas. Já era tarde para fazer qualquer coisa. Só restou ao homem, que não teve o nome identificado, ligar para o socorro. Quando os paramédicos entraram na casa, encontraram as duas já sem vida.

Uma das janelas do local estava parcialmente destruída. Segundo o R7, as vítimas tentaram quebrar para respirar enquanto tentavam fugir dali.

Publicidade

De acordo com o dono do imóvel, muitas pessoas frequentavam o local, que não era pago. Apenas amigos iam a sua casa e ninguém até então havia reclamado de qualquer problema na maçaneta. Uma hipótese é que ela tenha quebrado, justamente, quando as duas entraram ali. Ele já encontrou as duas desmaiadas e teve que prestar depoimentos às autoridades, que agora investigam para tentar entender melhor o que teria acontecido nessa fatídica data.

Iva Kormosova, porta-voz da polícia tcheca, diz que a polícia vai continuar a investigar a situação. De acordo com ele, um dos principais objetivos é entender se houve ou não negligência por parte do proprietário. Caso seja comprovado algum tipo de culpa dele nisso tudo, ele pode ser indiciado e passar por um julgamento por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Iva, no entanto, diz que ainda é muito cedo para falar sobre os rumos da apuração da tragédia familiar.

E você, agora vai ficar com medo de usar uma sauna? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante para todos nós. #Crime