Em Angola, José Matos, o presidente do Conselho de Administração da Emis (Empresa Interbancária e Serviços) anunciou, no domingo (23), que, a partir de setembro, será lançado um novo serviço que permitirá o saque de dinheiro em caixas eletrônicos sem cartão. O serviço será introduzido pela rede Multicaixa e promete revolucionar o sistema bancário no país africano.

José Matos explicou que o serviço funcionará através da transferência de um código que é gerado pela pessoa que envia o dinheiro. Esse código é depois comunicado ao beneficiário, que depois poderá fazer o levantamento em qualquer caixa eletrônico sem necessitar de cartão.

Publicidade
Publicidade

O presidente da Emis revelou ainda que essa funcionalidade encontra-se na fase final de testes e que será a primeira de outras novidades que deverão ser lançadas em #Angola nos próximos tempos, como, por exemplo, o ATM (terminal de caixa automático) nos celulares.

Para José Matos, essas novas funcionalidades são e serão muito importantes para Angola. A Emis considera que o país não pode ficar para trás na evolução tecnológica e tem de se manter em dia com o desenvolvimento que está acontecendo em todo o mundo.

Para a Empresa Interbancária, é também claro que conforme vão aparecendo mais opções de serviço, as pessoas serão mais incentivadas para abrirem uma conta bancária e, dessa forma, ampliarem o mercado bancário angolano.

No comunicado, a Emis falou ainda sobre um dos problemas que existem nesse momento no sistema bancário angolano, mais propriamente no impedimento de utilização dos cartões de marca internacional no exterior de Angola.

Publicidade

A empresa, através do seu presidente, informou que a situação ainda se irá manter durante os próximos tempos, uma vez que o banco emissor não tem divisas suficientes e a moeda não é convertível fora do país.

Angolanos utilizam cada vez mais a internet

Cada vez mais angolanos são usuários regulares da internet. Seja através do computador ou do celular, muitos habitantes de Angola têm aderido em massa às novas tecnologias e usam a internet para usufruir de serviços e para se informarem, mas também para comunicarem.

Prova desse facto são alguns grupos no Facebook onde muitos angolanos trocam experiências e informações. Um desses grupos, o Angola Kuia - Notícias de Última Hora, tem quase 550 mil participantes, um número incrível e que faz desse um dos grupos com mais seguidores em todo o mundo.

O que acha sobre a evolução tecnológica no continente africano? Acha que é importante para o desenvolvimento de países como Angola? Escreva a sua opinião nos comentários! #Economia #SacarDinheiro