Nesta terça-feira, 18, a coluna 'Hora 7', do portal de notícias R7, publicou uma reportagem sobre um flagrante que aconteceu no bairro do Bronx, no estado de Nova York, nos Estados Unidos. A matéria fala sobre uma mulher fora de controle, que não teve o nome identificado. Em um vídeo feito pelo motorista do aplicativo Uber (que não foi disponibilizado pelo portal de notícias da Record), a mulher começa a xingar o profissional. Sem motivos, ela chega a dizer que vai acusar o homem de agressão e até mesmo de estupro. Já acostumado a receber todos os tipos de passageiros, o sujeito instalou uma câmera no carro e flagrou toda a cena.

Chama a atenção o fato do sujeito ter mantido a calma durante toda a intervenção.

Publicidade
Publicidade

Ele é esculachado com palavrões, mas mesmo assim parece que é a pessoa mais calma do mundo. O portal de notícias da Record diz que "o motivo da confusão é ainda mais bizarro e absurdo que a reação dela". O descontrole da passageira do aplicativo começou depois que ela pediu um carregador de celular. O motorista disse que não poderia emprestar tal utensílio, pois ele não estava no veículo de passeio. O fato de não existir o carregador fez com que a mulher ficasse revoltada e, em seguida, passasse a ofender o profissional, que estava no local apenas para ganhar a vida, o pão de cada dia. Mesmo sendo negra, a mulher ofende o motorista com palavreados racistas. Ela chega a dizer também que era melhor o homem voltar para o país dele, fazendo uma clara ação xenofóbica.

Os Estados Unidos vivem um impasse com alguns países há anos, especialmente depois do ataque do 11 de setembro.

Publicidade

A mulher diz que o presidente americano, o bilionário Donald Trump, conseguirá fazer o que tanto quer, que é mandar o motorista e toda a família dele para fora dos Estados Unidos. O motorista então lembra que ele não é obrigado a ter um carregador. Grosseira, a mulher diz que ele é sim obrigado a ter o utensílio que ela tanto queria para manter o seu telefone ligado. O incidente, segundo a coluna 'Hora 7', que repercutiu dados do site de vídeos 'Live Leak', teria acontecido no dia três.

O motorista então questiona se a mulher conseguirá ficar quieta, a fim de que ele e a leve para o seu destino. É nesse momento que ela percebe que está sendo gravada e fica ainda mais irritada. A passageira diz que o homem vai para a prisão, pois diria aos policiais que o trabalhador a estava segurando contra sua vontade. Antes de sair do carro e desistir de atazanar a vida do rapaz, a mulher ainda joga uma garrafa d'água no tapete do veículo. #Crime #Investigação Criminal