A agência Lusa de Portugal noticiou, nesta segunda-feira (24), que a Comissão de Proteção de #crianças e Jovens da cidade de Guimarães está acompanhando mais um caso chocante de violência parental. Segundo é noticiado, uma mãe foi presa por, alegadamente, ter ateado fogo no quarto onde ela estava juntamente com os seus dois filhos menores.

Foi Pedro Ivo Lobo, o presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ), quem falou à agência Lusa. O responsável pela comissão revelou que a investigação do que aconteceu no sábado está sendo dirigida pela Polícia Judiciária, no entanto, já nessa manhã de segunda-feira, a família foi sinalizada e o CPCJ de Guimarães passou a acompanhar o caso.

Publicidade
Publicidade

Os fatos aconteceram na tarde do último sábado, em Mesão Frio, no conselho de Guimarães. A mulher de 31 anos teria se fechado com os dois filhos no quarto. As crianças são ainda muito jovens, um menino com quatro anos e uma menina com apenas 23 meses.

Depois de se fechar com ambos os filhos no quarto do apartamento, a mãe teria ateado fogo no quarto. Felizmente, alguns vizinhos perceberam o incêndio e chamaram os bombeiros, que conseguiram atuar e tirar com vida todos os ocupantes da casa. No entanto, devido à inalação de fumo e ao pânico, a mulher e os filhos foram levados como prevenção para o hospital.

As chamas destruíram completamente o quarto e o fumo provocou estragos em outras partes da casa, tal como em outros apartamentos vizinhos.

A mulher já teve alta, enquanto que as crianças, por precaução, continuam no hospital.

Publicidade

Assim que a mãe das crianças saiu da unidade de saúde, foi de imediato detida pela Polícia Judiciária, uma vez que as autoridades suspeitam que foi ela quem ateou o fogo para tentar se matar juntamente com os seus dois filhos.

Entretanto, as crianças, embora estejam livres de perigo, continuam em observação no hospital e por lá deverão continuar até que a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Guimarães decida onde é que elas vão ficar.

A mãe já foi levada pela Polícia Judiciária para o Tribunal de Guimarães, onde está já sendo ouvida. É esperado que ainda hoje se saibam quais são as suas medidas de coação.

Esse é mais um triste caso em que os pais tentam acabar com a sua vida e com a vida dos filhos. Em #portugal, nos últimos anos, têm sido vários esses acontecimentos, que continuam aumentando.

O que você acha sobre essa situação? Acha que a mãe deve ser castigada de forma exemplar ou deverá haver alguma compreensão por parte da Justiça? Escreva a sua opinião nos comentários! #Crime