É um fato que o mundo anda tenso por conta das ameaças de eventual conflito iniciado pela #Coreia do Norte (ou pelos seus vizinhos).

O líder norte-coreano Kim Jong-un sempre lembra o mundo sobre a sua vontade de dominá-lo.

Desse modo, as forças norte-americanas e sul-coreanas decidiram fazer testes militares em conjunto, a fim de simular eventual façanha do líder Kim Jong-un. Aparentemente, os países envolvidos estão cautelosos sobre as últimas manobras militares da Coreia do Norte e já estão se preparando, caso o pior ocorra.

Dia de treinamento

O treinamento conjunto ocorreu ontem, 26/04, e teve como ideia fazer uma simulação a um eventual ataque pela Coreia do Norte.

Publicidade
Publicidade

Quase 150 equipamentos bélicos e mais de 2 mil homens dos dois exércitos estiveram na região para o treinamento.

Os exército norte-americano ainda instalou dispositivos de lança-foguetes M270 na região, que tem grande potencial destrutivo.

Kin Jong-un

Conforme especialistas e informantes, o exército de Kim Jong-un tem pelo menos 1000 mísseis capazes de atingir alvos próximos ou longínquos, como parte dos #Estados Unidos e do Canadá.

Os russos de Vladmir Putin também começaram a se movimentar por aquela região.

Mesmo diante disso tudo, as autoridades sul-coreanas e norte-americanas dizem que ainda não se encontram em estado de alerta máximo.

Impacto mundial

Mísseis como o Teapodong podem percorrer mais de 10 mil quilômetros e atravessar o mundo. Ao que consta, somente parte da África e da América do Sul não conseguiram ser efetivamente afetadas pelos mísseis norte-coreanos de longuíssimo alcance que estão em poder das forças do líder da Coreia do Norte, que já não se cansa de informar ao mundo sobre suas intenções de guerrear.

Publicidade

E, ao que tudo indica, as falas de King Jong-un podem mesmo ter fundamento.

Ademais, o exército norte-coreano tem anunciado que pretende aumentar a aquisição de armas, o que pode aumentar ainda mais a tensão entre os países do mundo, propagando o caos e a ameaça de mais uma nova #Guerra, mas que dessa vez tem grande potencial destrutivo, em vista das tecnologias avançadas dos armamentos bélicos.

Ou seja, considerando toda essa movimentação de exércitos e armamentos as ameaças de Kim Jong-un podem não ser apenas especulação, como grande parte das pessoas imagina. É esperar para ver o desfecho dessa situação e torcer para que nenhum conflito armado (ou guerra) ocorra nos próximos anos.