A Rússia acordou nesta manhã de segunda-feira (3) com a notícia de uma grande tragédia. Uma explosão em um metrô deixou dez pessoas mortas e 50 pessoas gravemente feridas. A tragédia ocorreu em São Petersburgo, considerada como a segunda maior do país. Uma das estações atingidas pela explosão foi a Sennaya Ploshcha, que fica localizada no Centro de São Petersburgo.

De acordo com Vladmir Putin, presidente da Rússia, o governo está analisando todas as possibilidades que possam estar por trás da explosão. Segundo ele, o governo, não irá descartar nenhuma hipótese, considerando até mesmo a possibilidade de um possível ataque terrorista.

Publicidade
Publicidade

Ele afirmou ainda que já comunicou ao chefe responsável por serviços especiais e que já estão se empenhando na tentativa de encontrar respostas para o que realmente provocou as explosões. De acordo com as agências de notícias, ainda é muito cedo para ter respostas quanto às causas do ocorrido. Entretanto, Putin afirmou que vai trabalhar para esclarecer a explosão que matou uma dezena de pessoas.

O presidente russo se encontra em uma das principais cidades consideradas como um grande ponto cultural do país, e encontrou-se com Alexander Lukashenko, o presidente da Bielorrússia.

De acordo com rede norte-americana de TV Cable News Network (CNN), a explosão foi provocada por um artefato, aproximadamente às 15h (horário local). Segundo as agências de notícia, a explosão aconteceu entre duas estações, provocando uma enorme nuvem de fumaça, o que forçou os passageiros a saírem dos locais.

Imagens da explosão mostram desespero das vítimas

As imagens divulgadas pela CNN mostram bastante agitação e correria dos passageiros que estavam desesperados com a quantidade de fumaça.

Publicidade

As imagens mostram ainda um grande número de pessoas caídas na plataforma do metrô e bastante feridas.

Todas essas imagens foram divulgadas na internet e compartilhadas por diversas pessoas nas redes sociais. As estações do Metrô de São Petersburgo se encontram fechadas após a tragédia. Houve uma grande mobilização do atendimento às vítimas da explosão. Foram encaminhadas 17 delas para hospitais próximos. #Russia #explosao #SaoPetersburgo