Um dos momentos mais tristes na vida de qualquer família é a morte. Lidar com esse sentimento, certamente, não é uma tarefa das mais fáceis. Uma família da cidade de Melbourne, na #Austrália, que o diga. De acordo com informações da coluna “Hora 7”, do portal de notícias R7, em reportagem publicada nesta terça-feira, 25, a família estava em um momento de descontração dentro de casa, quando uma suposta imagem do além apareceu no registro.

A foto foi feita por uma adolescente. Aos 18 anos, Dayna Lynch não sabia, mas aquela imagem a marcaria para todo o sempre. No registro assustador, um vulto aparece e ele não era de nenhum ser vivo.

Publicidade
Publicidade

A foto, que para muitos seria apenas uma montagem bem feita, mostra uma cabeça meio torta, olhando todos que estavam em uma sala. A madrasta da garota que fez a imagem, Safiye, que chega a aparece na foto sentada à esquerda, diz que a cabeça da imagem seria de ninguém mais, ninguém menos, do que sua própria avó.

No entanto, dá para notar que o rosto é mais novo e Safiye garante que sim, a imagem seria de sua avó há alguns anos. O vulto, que aparenta ser um rosto à espreita na janela, surgiu no momento em que Dayna estava prestes a registrar um momento entre o pai e a madrasta.

De acordo com a entrevista que a jovem deu para um famoso jornal da Austrália, o 7 News Online, ela queria apenas fazer um registro bonito e fazer com que todos tivessem ciência daquela imagem. No entanto, o flash da câmera acabou disparando e algo misterioso aconteceu.

Publicidade

Inicialmente, a adolescente acreditou que o registro, na verdade, fosse apenas causado por um efeito. A luz estava muito exposta e ela acreditou que fosse apenas impressão dos seus olhos.

Na entrevista ao jornal australiano, Dayna confessou que não quis acreditar que aquilo era mesmo verdade e que estava acontecendo com ela. No entanto, ela diz estar temerosa, pois havia alguém mesmo na janela. Somente não dá para saber a explicação para o fato de o vulto estranho ter aparecido na foto digital.

Quando as imagens eram reveladas, nos antigos filmes de rolo, era comum ter borrões e manchas, já que o trabalho de revelação era manual. Hoje, no entanto, as fotos podem ser vistas nos próprios celulares e câmeras digitais.

A família disse que chegou até a tentar mais uma foto, do mesmo local e usando a mesma luz, mas que o registro obtido foi sequer de perto o da primeira imagem, que se tornou viral. A mulher que teria aparecido na imagem morreu quatro dias antes de a fotografia ser feita. O funeral dela aconteceu na Turquia, um país muito distante da Austrália. #Fantasma